Cimeira internacional de luta contra o terrorismo hoje em Washington

Cimeira internacional de luta contra o terrorismo hoje em Washington

 

Lusa/AO Online   Internacional   18 de Fev de 2015, 06:12

Os Estados Unidos são hoje os anfitriões de uma cimeira internacional de luta contra o terrorismo e o extremismo.

O encontro vai ser marcado pelos recentes ataques terroristas em Paris e Copenhaga, e também pelos esforços para combater os ‘jihadistas’ do Estado Islâmico.

A cimeira de alto nível pretende debater os “esforços nacionais e internacionais” colocados em prática para evitar que grupos extremistas e respetivos seguidores “radicalizem, recrutem ou inspirem” indivíduos e grupos nos Estados Unidos e em outros países com o objetivo de “cometer atos de violência”, segundo indicou a Casa Branca.

Este encontro de alto nível foi anunciado por Washington em janeiro passado, dias depois dos ataques em Paris contra a redação do jornal satírico Charlie Hebdo, conhecido pela publicação de várias caricaturas de Maomé, e um supermercado de produtos judaicos. Os ataques fizeram 17 mortos.

No sábado passado, em Copenhaga, um homem matou a tiro duas pessoas e feriu outras cinco em dois ataques contra um centro cultural, onde estava a decorrer um debate sobre a liberdade de expressão, e uma sinagoga.

Um dia depois, o Estado Islâmico (EI) divulgava um vídeo da execução de 21 reféns cristãos copta egípcios.

Representantes de mais de 60 países, incluindo 14 nações árabes e de países como Espanha, Israel, Austrália e Coreia do Sul, são aguardados em Washington para participar no encontro, em que também estarão presentes o secretário-geral Ban Ki-moon, a Alta Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, Federica Mogherini, e representantes da sociedade civil.

O encontro na capital federal norte-americana realiza-se uma semana depois de Obama ter pedido o apoio do Congresso norte-americano no combate ao EI, numa declaração que não estabelece limites geográficos nem contempla operações terrestres e que deverá servir de base legal à ofensiva em curso.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.