Cientistas sobem ao monte Evereste para confirmar se encolheu

Cientistas sobem ao monte Evereste para confirmar se encolheu

 

Lusa/Açoriano Oriental   Ciência   24 de Jan de 2017, 14:28

Uma equipa de cientistas indianos vai subir ao monte Evereste para esclarecer se encolheu depois do grande sismo que abalou o Nepal em 2015, matando milhares de pessoas e alterando a paisagem da cordilheira dos Himalaias.

 

Imagens de satélite tiradas depois do terramoto de magnitude 7,8 na escala de Richter levaram os cientistas a sugerir que o monte Evereste podia ter perdido até 2,5 centímetros dos seus 8.848 metros.

A expedição, anunciada pelo diretor do principal organismo geográfico da Índia, vai partir dentro de dois meses e os cinco cientistas que a integram vão passar cerca de um mês na montanha mais alta do mundo.

"Já passaram dois anos sobre o terramoto e a comunidade científica tem a certeza de que [o monte Evereste] encolheu", afirmou Swarna Subba Rao à agência indiana PTI.

Os cientistas acreditam também que o pior sismo a afetar o Nepal em 80 anos fez deslocar a capital do país, Katmandu, vários metros para sul.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.