Cientistas japoneses transformam CO2 armazenado no solo em metano


 

Lusa / AO online   Internacional   6 de Jan de 2010, 10:59

Investigadores japoneses anunciaram ter descoberto um meio de transformar o dióxido de carbono captado e armazenado no solo em metano, o que pode ajudar a combater o efeito estufa e a fabricar gás natural.
Os cientistas da Agência de Ciências e Tecnologias Marítimas e Terrestres do Japão sustentam ter reforçado um germe que, no seu estado natural, realiza já esta transformação, o que torna o processo mais célere.

Esta bactéria foi descoberta ao largo das costas setentrionais da grande ilha japonesa de Honshu, no solo oceânico.

Introduzida debaixo de solo com dióxido de carbono (CO2) armazenado, a uma profundidade de dois mil a quatro mil metros, a bactéria transforma este gás em metano (CH4), o que permite fabricar gás natural.

"A maior dificuldade é reforçar a bactéria para acelerar a geração do metano", explicou um porta-voz da agência.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.