China está a descobrir o queijo, importações duplicaram em dois anos

China está a descobrir o queijo, importações duplicaram em dois anos

 

Lusa/AO online   Economia   28 de Nov de 2012, 08:49

As importações chinesas de queijo, outra novidade ocidental que está a entrar na gastronomia local, duplicaram nos últimos dois anos, mas aquele produto ainda representa apenas 4 % do mercado chinês de laticínios, revelou um jornal oficial.

"É um mercado com grande potencial porque o queijo é ainda um produto novo na China e os seus níveis de consumo são relativamente baixos", disse um profissional do setor citado pelo China Daily.

Entre os exportadores de queijo para a China, Nova Zelândia e Austrália ocupam os primeiros lugares, com uma quota de mercado de 41,7 % e 20,57 %, respetivamente.

Os Estados Unidos figuram em terceiro lugar, com 20,49 %, muito à frente do melhor país europeu, a França, que detém apenas 4,33 %.

As importações chinesas de queijo subiram de 69,77 milhões de dólares (53,96 milhões de euros) em 2009 para 139,26 milhões de dólares (107,71 milhões de euros) em 2011, segundo as contas da Comissão Italiana de Comercio citadas pelo China Daily.

"Os jovens estão a comprar queijo para cozinharem pizzas em casa. Não é caro e dá um toque ocidental ao estilo de vida, o que é chique", comentou o gerente de uma loja online.

Desde que a China iniciou a política de "Reforma Económica e Abertura ao Exterior", há 33 anos, Kentucky Fried Chichen, Pizza Hut e McDonalds e outras cadeias ocidentais de 'fast food' que usam muito o queijo nas suas ementas abriram milhares de estabelecimentos no país.

O queijo veio juntar-se ao chocolate e ao café, dois outros produtos "exóticos" que até há pouco tempo não faziam parte dos hábitos alimentares.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.