China e Japão preparam encontro depois de dois anos de tensão

China e Japão preparam encontro depois de dois anos de tensão

 

Lusa/AO online   Internacional   7 de Nov de 2014, 10:49

Os líderes da China e do Japão concordaram encontrar-se pela primeira vez na cimeira da próxima semana, depois de dois anos de animosidade entre os dois países, noticiam meios de comunicação internacionais.

 

Os países "concordaram em fazer uma cimeira na próxima cimeira", em Pequim, à margem do encontro da APEC (Cooperação Económica Ásia-Pacifico), segundo a televisão estatal nipónica, NHK, e a agência de notícias oficial chinesa, Xinhua.

"A China e o Japão concordaram em retomar as conversações de sobre política externa e assuntos de segurança", acrescenta o Financial Times, sublinhando que ambas as partes "concordaram em discordar" sobre a posse das ilhas Senkaku, a que a China se refere como ilhas Diaoyu.

Tóquio tem pressionado Pequim para a realização do encontro, mas as autoridades chinesas têm rejeitado a reunião por causa do impasse criado pelo diferendo sobre a quem pertencem as ilhas e por causa das divergências sobre a interpretação de factos históricos da Segunda Guerra Mundial.

Como condição para a realização do encontro, Pequim terá exigico que o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, não volte a ir ao templo que honra os soldados japoneses mortos na guerra, que a China considera serem criminososo de guerra.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.