Tibete

China adverte Dalai Lama que "não pode" interferir na sua reencarnação


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Mar de 2010, 17:36

O novo governador do Tibete, Padma Choling, advertiu o Dalai Lama que “não pode” interferir no processo da sua reencarnação, abrindo caminho à futura entronização de um líder religioso aliado do governo chinês.
“Houve 14 Dalai Lamas… não é razoável que ele (o 14.º) faça o que quer que seja (acerca da sua reencarnação)”, disse Padma Choling, citado hoje pela imprensa oficial chinesa. “Ele não pode, de modo nenhum, fazer isso”, acrescentou.

O governador do Tibete, nomeado em Janeiro passado, falava numa conferência de imprensa no âmbito da reunião anual da Assembleia Nacional Popular chinesa, que decorre até domingo no Grande Palácio do Povo, em Pequim.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.