China acolhe cimeira em 2016

China acolhe cimeira em 2016

 

AO/LUSA   Internacional   16 de Nov de 2014, 10:09

A China vai presidir ao G20 em 2016, acolhendo em Pequim a cimeira dos mais poderosos países do mundo, depois de a Austrália o ter feito este ano, e a Turquia em 2015.

 

"Estamos ansiosos para nos voltarmos a reunir em 2016 na China", indicou o comunicado final da cimeira do G20, que este domingo terminou em Brisbane, na Austrália.

Em dezembro, a Turquia vai assumir a presidência do G20 durante um ano, acolhendo o próximo encontro dos chefes de Estado a 15 e 16 de novembro de 2015, em Antalya.

A China assumirá a liderança a partir de dezembro de 2015.

Questionado sobre esta possibilidade no sábado, à margem da cimeira, o vice-ministro das Finanças chinês, Zhu Guangyao, considerou que a escolha da China para anfitriã se deveu ao "sucesso" da reunião da APEC (Fórum de Cooperação Económica da Ásia Pacífico) em Pequim.

As autoridades chinesas receberam os dirigentes estrangeiros com pompa e empenharam-se na redução dos níveis de poluição na cidade, permitindo a Pequim voltar a brilhar na cena internacional, cinco anos após os Jogos Olímpicos.

"Se a China de facto presidir ao G20 em 2016, vamos coordenar-nos com os outros países membros (…) para lidar com um crescimento global ainda muito lento e desigual", comentou Zhu Guangyao, no sábado. No entanto, "acreditamos que o G20 deve concentrar-se nas questões económicas e orçamentais", insistiu o vice-ministro chinês.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.