Chelsea e Arsenal doam receitas da Supertaça para as vítimas da Grenfell Tower

Chelsea e Arsenal doam receitas da Supertaça para as vítimas da Grenfell Tower

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   23 de Jun de 2017, 18:22

Chelsea e Arsenal vão doar as receitas da Supertaça de Inglaterra de futebol às vítimas do incêndio na Grenfell Tower, a 14 de junho, que provocou a morte a 79 pessoas, anunciaram hoje os clubes londrinos.

 

De acordo com a Federação Inglesa (FA) o gesto de Chelsea e Arsenal na abertura da época, aliado ao do patrocinador McDonald’s, irá permitir canalizar para as vítimas do incêndio cerca de 1,25 milhões de libras (1,4 milhões de euros).

Além do donativo, as famílias das vítimas, os sobreviventes e todos os agentes envolvidos na operação de resgate e combate ao fogo serão convidados para assistir ao jogo, a realizar a 06 de agosto, no Estádio de Wembley.

Os adeptos que adquirirem ingressos para o jogo também terão a oportunidade de se juntar aos clubes na onde de solidariedade, doando, de forma opcional, parte do preço do ingresso.

Ivan Gazidis, diretor executivo do Arsenal, referiu que tal como toda a comunidade, também o clube ficou chocado com o que se passou na Grenfell Tower e que os corações dos ‘gunners’ estavam com todos os afetados pela tragédia.

“O clube está, lado a lado com o Chelsea, solidário com a comunidade e presta também desta forma homenagem a todos os que perderam amigos e familiares, as suas casas e aos serviços de emergência, pela sua coragem e bravura”, disse.

O diretor do Chelsea, Bruce Buck, referiu que o clube está em choque com o sucedido e que o pensamento dos ‘blues’ está com os amigos e familiares de todos os que perderam as suas vidas no incêndio em Londres.

“Cremos que esta é a altura própria, com o primeiro jogo entre duas equipas londrinas de top, após a tragédia, para prestar homenagem às vitimas e sobreviventes, bem como aos inúmeros heróis das equipas de resgate”, referiu Bruce Buck.

O diretor geral da FA, Greg Clarke, destacou que apesar de se tratar apenas de um jogo, esta foi a forma encontrada por dois grandes clubes de Londres para se associarem a este trágico momento e formulou o desejo de dar algo a quem mais precisa.

A torre de apartamentos, situada no bairro de North Kensington, era de habitação social e nela residiam 400 a 600 pessoas, muitas imigrantes.

O fogo propagou-se rapidamente a todo o edifício, de 24 andares e 120 apartamentos, fazendo pelo menos 79 mortos e 78 feridos, 10 dos quais estão em estado crítico.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.