Chavez com "banho de multidão" em Cuba


 

Lusa/AOonline   Internacional   22 de Dez de 2007, 18:54

O presidente venezuelano, Hugo Chavez, recebeu hoje um banho de multidão em Santiago de Cuba antes do seu regresso a Caracas para preparar a operação de libertação, eventualmente em território venezuelano, de três reféns colombianos anunciada pelas Farc.
   Desfilando ao lado do presidente cubano em exercício, Raul Castro, Chavez circulou num jipe militar pelas ruas de Santiago, onde foi recebido por uma multidão em delírio, que agitava cartazes de boas vindas onde se lia "Viva Fidel, Viva Chavez", segundo imagens transmitidas pela televisão cubana.

    Em Santiago, segunda cidade da ilha, Hugo Chavez prestou homenagem ao herói nacional cubano José Marti e visitou o antigo quartel de Moncada, fortaleza militar onde Fidel Castro organizou o assalto falhado ao poder em 1953, mas que antecedeu a revolução que triunfou em 1959.

    O presidente venezuelano deve partir ainda hoje para Caracas, após uma visita de quatro dias em Cuba por ocasião da IV Cimeira Petrolífera das Caraíbas, denominada Petrocaribe, que reuniu em Cienfuegos (260 quilómetros a sudoeste de Havana) doze chefes de Estado e de governo da região.

    "Quando regressarmos a Caracas, tentaremos elaborar um plano para os receber", declarou Chavez na sexta-feira referindo-se aos três reféns da guerrilha colombiana das Farc, cuja libertação é aguardada para breve.

    Em reconhecimento da mediação conduzida sobre este dossier pelo presidente Chavez, as Forças armadas revolucionárias da Colômbia (Farc) prometeram a libertação em breve de três reféns: Clara Rojas (a assistente de Ingrid Betancourt, ambas raptadas em Fevereiro de 2002), o seu filho de três anos nascido no cativeiro, Emmanuel, e a ex-parlamentar Consuelo Gonzalez nas mãos da Farc desde Setembro de 2001.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.