César defende nova cultura de financiamento das associações de bombeiros

César  defende nova cultura de financiamento das associações de bombeiros

 

Lusa/AO Online   Regional   9 de Dez de 2011, 07:16

O presidente do Governo dos Açores, Carlos César, defendeu hoje em Angra do Heroísmo, na Terceira, durante a inauguração das novas instalações dos bombeiros locais, a necessidade de "cultivar" o autofinanciamento das associações.

"É preciso cultivar a autogestão e o autofinanciamento das associações para que não dependam da solidariedade da Protecção Civil e do Governo", afirmou Carlos César, apelando ainda aos municípios para que estejam "na linha da frente" no apoio a estas instituições.

Na inauguração das obras de remodelação das instalações dos bombeiros de Angra do Heroísmo, o presidente do executivo regional salientou que "proporcionam uma melhoria extraordinária das condições de trabalho e da capacidade operacional que deve estar associada a uma infraestrutura deste tipo", mas também frisou que "disponibilizam um conjunto de espaços que podem ser rentabilizados por esta associação".

Carlos César recordou que a obra era "um compromisso assumido perante os angrenses", recordando que o executivo açoriano investiu nos últimos cinco anos mais de seis milhões de euros no reforço na rede de infraestruturas de proteção e segurança.

O presidente do Governo dos Açores apelou à solidariedade e ao espírito de voluntariado, frisando que "a proteção civil não é apenas o governo, nem os bombeiros, são também os cidadãos, as escolas, as instituições do Serviço Regional de Saúde".

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Angra do Heroísmo possui uma corporação com 85 bombeiros, 15 dos quais receberam hoje o machado que simboliza a sua entrada na instituição.

Na cerimónia, associada ao dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira dos bombeiros, foram condecorados seis bombeiros com medalhas de grau bronze, dois com grau prata, um com grau ouro de 15 anos, cinco com 20 anos e dois bombeiros com grau ouro de dedicação de 25 anos ao serviço.

As obras de remodelação do quartel dos bombeiros de Angra do Heroísmo custaram três milhões e duzentos mil euros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.