César anuncia recandidatura na Terceira em Janeiro

César anuncia recandidatura na Terceira em Janeiro

 

Rui Cabral   Regional   12 de Dez de 2007, 06:00

O presidente do Partido Socialista (PS) nos Açores, Carlos César, escolheu a ilha Terceira para anunciar, no início de Janeiro, a sua recandidatura à liderança do partido e a um quarto mandato de quatro anos como Presidente do Governo Regional dos Açores.
O “AO Online” sabe que Carlos César já teve reuniões nos Açores para preparar o anúncio da sua recandidatura e terá sobre esse assunto uma reunião “decisiva” em Lisboa com o líder do PS nacional e Primeiro-Ministro, José Sócrates, ainda antes do Natal. César deixa assim para os últimos dias antes da data limite de 15 de Janeiro (a da apresentação de candidaturas às primeiras directas do PS nos Açores) a quebra do “tabu” da sua recandidatura, embora no seio do Partido Socialista açoriano ela fosse considerada um dado adquirido. Por várias vezes durante os últimos meses, Carlos César avançou em actos públicos com promessas de governação para os próximos quatro anos e chegou mesmo a anunciar, à saída do último secretariado regional do PS, em Ponta Delgada, uma “intensa” remodelação no Governo Regional, com a entrada de muitas caras novas, caso voltasse a ganhar as eleições. No entanto, César recusou sempre em todas as ocasiões assumir-se frontalmente como recandidato a um quarto mandato como presidente do Governo, gerindo a expectativa do anúncio da sua recandidatura até saber em concreto quais seriam os seus opositores nas eleições regionais de 2008, nomeadamente o recentemente reconfirmando líder do PSD-Açores, Costa Neves, de quem César chegou a ironizar - aquando da queixa sobre apelo ao voto no “sim” ao aborto através do site do Governo - ao dizer que nem com ele na prisão, Costa Neves conseguiria vencê-lo. Para se recanditar a um quarto mandato como Presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César aproveita uma excepção prevista na revisão do Estatuto Político-Administrativo dos Açores, que fixa em três o limite de mandatos do Presidente do Governo, embora permita um quarto mandato a quem já cumpra, na altura da sua revisão, um terceiro mandato. Recorde-se que o PS realiza as suas primeiras eleições directas nos Açores no dia 15 de Fevereiro, estando o seu XIII Congresso marcado para 18, 19 e 20 de Abril, na ilha de São Miguel. A recandidatar-se, Carlos César não deverá ter oposição interna nas directas de 15 de Fevereiro.fdgf
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.