Certificação do destino Açores é um "compromisso" com o futuro

Certificação do destino Açores é um "compromisso" com o futuro

 

Lusa/AO online   Regional   30 de Abr de 2018, 20:41

A secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores considerou esta segunda-feira que a decisão de certificar o destino regional constitui “um compromisso dos açorianos" para com o futuro.

Marta Guerreiro, que falava sobre "a sustentabilidade das empresas e da região: oportunidades para o século XXI", no âmbito da apresentação do BCSD Portugal – Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável, referiu que se pretende um “futuro “mais resiliente” e que coloque os Açores na “vanguarda de um desenvolvimento turístico responsável”.

Para a titular da pasta do Turismo, que intervinha em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, há que salvaguardar neste processo a “melhoria das condições de vida” da população, respeitando-se o que considerou ser o “principal ativo turístico”, a natureza, e "valorizando-se as raízes identitárias culturais e da produção regional".

O presidente do Governo dos Açores anunciou, a 05 de dezembro de 2017, o início do processo de certificação dos Açores como destino sustentável pelo Global Sustainable Tourism Council, um “bom desafio” que considerou que só terá sucesso se tiver o envolvimento dos vários intervenientes públicos e privados deste setor.

“Vamos arrancar com o processo de certificação dos Açores como destino sustentável, de acordo com os critérios do Global Sustainable Tourism Council”, uma organização não-governamental que integra diversas entidades, entre as quais diversos organismos das Nações Unidas, afirmou Vasco Cordeiro.

Marta Guerreiro está convicta que a certificação “permitirá o reforço do posicionamento estratégico internacional e da notoriedade do destino Açores”, alinhando-se com uma “crescente consciência internacional dos consumidores”, já “bem visível nas novas gerações e na sua capacidade de influência nas demais”.

A responsável considerou que se assiste a uma “crescente procura por destinos belos e únicos com elevados índices de tranquilidade, em ambiente natural onde se respira ar puro, proporcionando-se bem-estar psíquico e físico longe das habituais multidões e confusão dos grandes centros metropolitanos”.

A secretária regional referiu, por outro lado, que o executivo açoriano está a “ultimar o englobamento da política de sustentabilidade” do destino no âmbito do Plano Estratégico e de Marketing dos Açores.

Existem quatro países que detêm este certificado, sendo apenas nove as regiões que a possuem e nenhum arquipélago, pretendendo os Açores ser o primeiro.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.