Ceres com dificuldades na recuperação


 

Lusa / AO online   Economia   5 de Jan de 2010, 14:39

A cerâmica Ceres, de Coimbra, retoma a laboração segunda-feira, com a esperança de obter o financiamento aguardado desde a reabertura, em Maio, e espera regularizar este mês os salários em atraso, disse esta terça-feira à Lusa o administrador.
A empresa está a ter dificuldades no processo de recuperação, iniciado em Maio com meia centena de trabalhadores e após três anos de encerramento, mas o administrador, Francisco Lemos, encara os obstáculos com naturalidade.

Os trabalhadores não viram assegurada a totalidade do ordenado de Setembro e desde então não recebem salários, situação que, segundo o Sindicato da Indústria Cerâmica do Centro, terá levado cerca de 20 operários a suspender os contratos, o que o administrador da empresa não confirma.

“Para já, não tenho ninguém com suspensão do contrato”, declarou Francisco Lemos, referindo que a empresa sente dificuldades desde a reabertura, por até agora não ver assegurado financiamento para o fundo-de-maneio.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.