Cerca de 500 profissionais de turismo britânicos três dias em São Miguel

Cerca de 500 profissionais de turismo britânicos três dias em São Miguel

 

AOnline/LUSA   Regional   7 de Out de 2017, 10:55

Cerca de 500 profissionais de turismo britânicos vão participar a partir de segunda-feira em São Miguel, no congresso anual da Association of British Travel Agents (ABTA), que o Governo dos Açores considera ser uma “boa oportunidade” para promover a região.

“Neste congresso da ABTA 2017, que tem lugar nos Açores, onde teremos oportunidade de ser palco para debate dos desafios da indústria de turismo, com enfoque naturalmente no mercado britânico, temos também a oportunidade de promover, no seio destes operadores ingleses, os Açores, indo ao encontro de um dos mercados estratégicos da região com maior potencial de crescimento”, afirmou à agência Lusa a secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro.

Segundo Marta Guerreiro, são esperados “cerca de 500 participantes, entre agências, ‘opinion makers’, jornalistas”, pelo que os Açores têm “uma boa oportunidade” para divulgar o arquipélago.

“Note-se que 90% dos pacotes de férias do Reino Unido são vendidos através de membros da ABTA, que têm mais de cinco mil lojas e escritórios”, declarou.

Este congresso anual, que termina na quarta-feira, no Teatro Micaelense, inclui a visita a alguns locais turísticos da ilha.

“Esse é precisamente um dos objetivos de trazer cá quem vende os destinos”, referiu a governante, considerando que, além do debate e trabalhos previstos, “também é muito importante o programa social”, que “permite aos participantes ter contacto com a realidade” para que “com maior facilidade vendam o destino” Açores.

De acordo com dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores, entre 01 de janeiro e 31 de julho último, os residentes no Reino Unido atingiram 26.492 dormidas, longe do principal mercado emissor estrangeiro, a Alemanha, com 147.292 dormidas.

Em 2016, no mesmo período, foram 30.822 as dormidas de turistas do Reino Unido (a Alemanha atingiu 120.302), sendo este o oitavo mercado emissor estrangeiro em dormidas, depois da Alemanha, Estados Unidos da América, Espanha, Holanda, Dinamarca, Canadá e França).

Questionada sobre se entende que estes números vão mudar nos próximos anos, Marta Guerreiro salientou que o “objetivo é exatamente esse”.

“Esse é um mercado estratégico que nos Açores tem um enorme potencial de crescimento face aos números em que estamos atualmente”, disse a secretária regional, notando que este decréscimo de dormidas tem explicação no facto de a Ryanair “não ter realizado neste último inverno o voo que no ano anterior foi concretizado”.

A governante disse ainda que “os Açores podem continuar a ter boas perspetivas de crescimento por variadas razões”, sendo que não é alheia a instabilidade em alguns locais do mundo que “constituem também concorrentes em termos turísticos”.

“A nossa aposta tem que ser na qualificação do destino e é por aí que temos de enveredar, no sentido de, independentemente daquilo que acontece no resto do mundo, termos um destino sólido” ao nível da atração de turistas, acrescentou.

A escolha dos Açores para a realização do congresso anual da ABTA foi anunciada em outubro do ano passado pela Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que venceu a candidatura para a organização.

A candidatura, com o apoio do Governo Regional dos Açores, foi disputada com mais dois destinos europeus, “tendo o projeto da associação portuguesa com o apoio do Turismo dos Açores logrado vencer a concorrência”, referiu na ocasião a APAVT.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.