CDU assume área social como prioritária na próxima legislatura

CDU assume área social como prioritária na próxima legislatura

 

Lusa/AO Online   Regional   31 de Out de 2016, 12:13

A CDU/Açores comprometeu-se hoje a ter uma postura dinâmica e fiscalizadora na Assembleia Legislativa Regional na próxima legislatura e assumiu o combate à pobreza e à precariedade laboral como principais prioridades.

 

“Vamos estar extremamente atentos a dois programas que foram apresentados pelo Governo Regional, um do combate à exclusão social e à pobreza – já há muito tempo que temos vindo a apontar esta situação como fundamental, felizmente o PS deu um passo à frente e apresentou um programa para combater – e outro em relação à precariedade laboral”, frisou Vítor Silva, dirigente regional da CDU.

O representante da CDU falava aos jornalistas em Angra do Heroísmo, na Terceira, após uma audição com o Representante da República para a Região Autónoma dos Açores, Pedro Catarino.

De acordo com o Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma dos Açores, cabe ao Representante da República nomear o presidente do Governo Regional "tendo em conta os resultados das eleições", mas só depois de ouvir os partidos políticos representados no parlamento.

O PS venceu as eleições legislativas regionais no dia 16, com maioria absoluta, e elegeu 30 deputados. O PSD conquistou 20 mandatos, o CDS-PP quatro, o BE dois, e CDU e PPM um cada.

O coordenador regional da CDU, Aníbal Pires, não foi reeleito, mas a coligação venceu as eleições na ilha das Flores e manteve um deputado.

Segundo Vítor Silva, o deputado eleito, João Corvelo, até pela sua juventude, vai manter uma postura “interventiva e dinâmica” na Assembleia Legislativa.

“Vamos continuar a acompanhar as propostas do Governo Regional, vamos fiscalizar aquilo que foram as promessas eleitorais feitas durante o período de campanha, mas também vamos apresentar as nossas propostas como sempre fizemos”, salientou.

O representante da CDU considerou que os resultados eleitorais “foram muito claros” e que, por isso, estão reunidas as condições para que o PS, que venceu com maioria absoluta, forme governo.

Ainda assim, sustentou que a representação parlamentar da CDU terá uma atenção redobrada para a área social e alertou para o crescimento da emigração e para o aumento de beneficiários de Rendimento de Social Inserção nos Açores.

“Temos de criar, de uma vez por todas, condições para que os trabalhadores nos Açores possam viver dos seus rendimentos”, destacou, acrescentando que a região tem “a mais elevada taxa de precariedade laboral do país”.

O Representante da República para a Região Autónoma dos Açores vai ouvir até quarta-feira os seis partidos com representação parlamentar na Assembleia Legislativa, nomeando depois o presidente do Governo Regional e os membros do executivo, por proposta do presidente.

Os 57 deputados regionais tomam posse na Assembleia Legislativa, na Horta, no Faial, na quinta-feira, e o Governo Regional no dia seguinte.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.