CDU apresenta Marco Coelho como cabeça de lista por Santa Maria

CDU apresenta Marco Coelho como cabeça de lista por Santa Maria

 

LUSA/AO online   Regional   23 de Ago de 2016, 15:42

O cabeça de lista da CDU pelo círculo de Santa Maria nas eleições regionais dos Açores, Marco Coelho, disse hoje que o seu objetivo é contribuir para acabar com a maioria socialista no parlamento açoriano.

"É preciso acabar com as sucessivas maiorias do PS no arquipélago e dar voz à CDU no parlamento dos Açores”, afirmou à agência Lusa Marco Coelho, à margem da apresentação da sua candidatura às eleições regionais de 16 de outubro, em Vila do Porto.

Trabalhador da transportadora aérea açoriana SATA, o candidato, de 37 anos, é natural da ilha de Santa Maria e militante do PCP desde 2011.

Embora admita que será difícil ser eleito, Marco Coelho considerou que "muitos eleitores estão descontentes com a política regional" e seria "uma boa aposta elegerem deputados da CDU, para que novas pessoas os pudessem representar na Assembleia Legislativa Regional”.

Entre as principais bandeiras eleitorais para o candidato da CDU “estão mais e melhores acessibilidades marítimas e aéreas”.

“São necessárias viagens baratas nos dois voos semanais diretos entre Santa Maria e o continente e um barco misto de carga e passageiros entre Santa Maria e São Miguel, que opere durante todo o ano", defendeu o cabeça de lista da CDU por Santa Maria.

No caso da saúde, Marco Coelho criticou a atual gestão de médicos de família na ilha, preconizando que, "durante o período de férias, deveriam ficar ao serviço, no mínimo, três clínicos".

Por outro lado, apontou a necessidade de ser reequacionada “a deslocação de médicos especialistas" a Santa Maria, possibilitando maior comodidade aos utentes.

Nos Açores, onde o PS governa há 20 anos, há nove círculos eleitorais, coincidentes com cada uma das ilhas, e um círculo regional de compensação.

No último sufrágio, em outubro de 2012, o PS conquistou 31 dos 57 lugares do parlamento regional, enquanto o PSD, o maior partido na oposição, obteve 20 mandatos. O CDS-PP tem três deputados, enquanto BE, PCP e PPM conseguiram um mandato cada.

O deputado comunista foi eleito pelo círculo de compensação.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.