CDS-PP/Açores defende retoma da deslocação de médicos especialistas a São Jorge

CDS-PP/Açores defende retoma da deslocação de médicos especialistas a São Jorge

 

LUSA/AO online   Regional   6 de Nov de 2015, 19:06

O líder do CDS-PP/Açores defendeu hoje a retoma da deslocação de médicos especialistas à ilha de São Jorge, preconizando uma verba no Plano e Orçamento de 2016 para a sua concretização

"É preciso retomar urgentemente o programa de deslocação de médicos especialistas como deve ser, programado, como era feito anteriormente, no início do ano”, declarou à agência Lusa Artur Lima.

O responsável máximo do CDS-PP nos Açores manteve hoje uma reunião com o conselho de administração da Unidade de Saúde da Ilha de São Jorge, no âmbito das jornadas parlamentares do partido, que estão a decorrer naquela parcela do arquipélago.

Artur Lima considerou que é também importante melhorar a articulação entre os centros de saúde e dos hospitais dos Açores, daí que defenda a inscrição de uma verba específica no Plano e Orçamento de 2016 do executivo regional para o efeito.

O dirigente centrista acusa o secretário regional da Saúde de “retirar, paulatinamente, uma boa medida” do Serviço Regional de Saúde, bem como de tentar corrigir o erro mandando vir, “de forma encapuçada”, especialistas do continente para efetuaram consultas, por exemplo, em São Jorge.

Artur Lima afirmou que o titular da pasta da Saúde do Governo dos Açores está a “pagar, ‘a peso de ouro’, empresas, à hora”, defendendo que o sistema ideal passa pela deslocação de especialistas dos centros de saúde e hospitais da região, uma vez que estes conhecem os seus utentes e prestam cuidados de proximidade.

Questionado sobre se o partido já definiu o seu sentido de voto, no parlamento dos Açores, ao Plano e Orçamento de 2016, Artur Lima declara que vai manter a tradição de apenas anunciar a sua decisão em plenário, mas salvaguarda que não vê “grande rasgo de inovação e criatividade” em relação aos documentos anteriores.

As propostas de Plano e o Orçamento do Governo dos Açores serão discutidas e votadas no parlamento regional, na Horta, de 24 a 26 de novembro.

“A avaliar pela execução orçamental, que foi fraquíssima, até agora, parece-me que este Plano e Orçamento não nos traz muita coisa de bom. Vamos fazer as nossas propostas e ver o que é que conseguimos nesta matéria”, declarou o líder do CDS-PP/Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.