CDS-PP/Açores considera a rede de transportes nas ilhas um "grande falhanço"

CDS-PP/Açores considera a rede de transportes nas ilhas um "grande falhanço"

 

Lusa/AO Online   Regional   7 de Jun de 2016, 18:28

O líder do CDS-PP/Açores afirmou hoje que houve um "grande falhanço" na rede de transportes no arquipélago, destacando que a empresa pública Atlânticoline atirou 60 milhões de euros ao mar para fretar navios durante nove anos.

 

“São 60 milhões de euros atirados ao mar, literalmente”, disse Artur Lima, no encerramento das jornadas parlamentares do CDS, nas Velas, ilha de São Jorge.

A empresa pública de transporte marítimo de passageiros e viaturas nos Açores despendeu, de 2007 a 2015, cerca de 60 milhões de euros para fretar navios para a operação sazonal, revela o relatório e contas da Atlânticoline.

Desde o seu início, em 2005, que a Atlânticoline realiza a operação sazonal para ligar as nove ilhas dos Açores entre maio e setembro, recorrendo ao fretamento de navios.

A construção de duas novas embarcações é uma pretensão antiga.

Para o dirigente regional dos populares, é preciso ter em conta que “a taxa de ocupação é reduzidíssima” e que cada passageiro transportado nos navios da Atlânticoline “custa ao erário público 211 euros”.

“Quando o governo [açoriano] insiste em querer fazer para a região dois megabarcos no valor de 100 milhões de euros estamos conversados. É que nem ganhamos para a manutenção dos barcos”, criticou Artur Lima, acusando os socialistas de não terem capacidade de renovação e inovação.

No único concelho liderado pelo CDS nos Açores, as Velas, Artur Lima considerou também que foi cometido um erro no processo de renovação da frota da companhia aérea SATA Air Açores.

“O que é que era preciso nos Açores? Mais frequência, melhor acessibilidade e mais circulação inter-ilhas. Não eram quatro aviões grandes e dois pequeninos”, apontou.

A renovação da frota da SATA Air Açores começou em 2009, com a chegada de dois Bombardier Q200, ficando o processo concluído com a compra de quatro Q400 de última geração, que foram substituir os ATP.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.