CDS-Madeira quer que TAP indemnize região pelos atrasos e cancelamentos de voos

CDS-Madeira quer que TAP indemnize região pelos atrasos e cancelamentos de voos

 

Lusa/AO Online   Economia   29 de Jul de 2014, 10:31

A Comissão Política do CDS-PP-Madeira apelou segunda-feira ao Governo Regional que exija uma indemnização à TAP pelos danos causados à economia da Madeira e à mobilidade dos seus cidadãos devido aos atrasos e cancelamentos da companhia.

"A Comissão Política defende que o Governo Regional deve iniciar os procedimentos necessários para que a Madeira seja ressarcida e devidamente compensada pela TAP pelas consequências dos últimos acontecimentos, designadamente atrasos e cancelamentos de voos que prejudicaram claramente a mobilidade dos residentes e afetam a imagem do destino turístico Madeira", anunciou, no final da reunião daquele órgão, o presidente do partido, José Manuel Rodrigues.

Para o líder centrista madeirense, "é inaceitável este comportamento da TAP que põe em causa a imagem externa do país e, enquanto companhia de bandeira, não serve os seus principais interessados e os seus principais acionistas, que são os portugueses e, neste caso, os acionistas madeirenses".

"Nos últimos tempos têm sido anunciados cancelamentos e atrasos consideráveis de voos com destino ou partida da região programados pela transportadora aérea de bandeira nacional", diz o Projeto de Resolução que o CDS-PP vai entregar na Assembleia Legislativa da Madeira e que é intitulado "Indemnização e compensação da TAP à Região da Madeira".

A iniciativa centrista realça que o "direito de indemnização e compensação ao passageiro diretamente prejudicado (...) não diminui a necessidade de ressarcir-se a região como terra insular, onde apenas existem ligações regulares de pessoas pela via aérea, maioritariamente asseguradas, com frequência regular, pela transportadora aérea de bandeira nacional".

Nesse sentido, "o Grupo Parlamentar do CDS-PP, no exercício dos poderes regimentais, recomenda ao Governo Regional que inicie os procedimentos necessários para que a região seja ressarcida e devidamente compensada pela transportadora aérea de bandeira nacional pelas consequências dos últimos acontecimentos".

O Projeto de Resolução pede "o levantamento de todos os casos ocorridos e das consequências diretas e indiretas dos mesmos, nomeadamente na economia regional, na sua imagem de destino turístico e nas dificuldades criadas pela TAP no acesso que se associa a quem deseje fazer férias nesta ilha".

A iniciativa legislativa do CDS-PP "recomenda que o Governo Regional dê nota ao Parlamento do que for efetivamente realizado em consequência desta Resolução".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.