CDS/Açores questiona governo por dinheiro para barcos

CDS/Açores questiona governo por dinheiro para barcos

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   15 de Mar de 2017, 16:23

O CDS-PP perguntou ao Governo dos Açores pela verba de 6,5 milhões de euros destinada à aquisição de dois barcos, tendo o chefe do executivo regional, o socialista Vasco Cordeiro, considerado tratar-se de uma "brincadeira de mau gosto".

 "Voltamos novamente à questão dos dois barcos, dos 85 milhões [de euros], que o governo insiste que vai construir. [...] Até este momento, o Governo Regional ainda nunca submeteu oficialmente o projeto dos barcos, dos 85 milhões, à Europa para aprovação. Iniciaram conversações informais em junho passado", afirmou Graça Silveira.

A deputada falava no debate sobre as propostas de Plano e Orçamento regionais para 2017, na Assembleia Legislativa, na Horta, ilha do Faial, depois da intervenção do secretário dos Transportes e Obras Públicas, Vítor Fraga.

O governante informou que o executivo açoriano pretende "dar continuidade ao serviço de transporte de passageiros e viaturas interilhas e proceder ao lançamento do concurso público destinado à aquisição do primeiro de dois navios, adequados à prestação desse serviço".

Então, dirigindo-se a Vítor Fraga, a parlamentar centrista questionou: "Senhor secretário, em 2016 foi orçamentado 4,4 milhões para a construção destes barcos. Neste plano estão inscritos mais 2,1 milhões. Mas que conversas informais são estas que já custaram à região 6,5 milhões, senhor secretário?".

Em resposta, Vasco Cordeiro aconselhou a deputada a ter "cuidado na forma e nas acusações que faz ao governo", porque "se não sabe, tem obrigação de saber que há uma coisa que se chama execução".

"Aquilo que a senhora deputada acabou de fazer aqui foi uma brincadeira de mau gosto. 'Onde é que está o dinheiro que já custou tanto?' A senhora vá ver a execução e a resposta está aí. Agora, eu não lhe reconheço a si legitimidade para pôr em causa a honorabilidade, nem a seriedade deste Governo", disse Vasco Cordeiro, naquela que foi a sua primeira intervenção no debate dos documentos orçamentais, que começou na terça-feira.

Graça Silveira retorquiu: "Brincadeira de mau gosto é nós questionarmos sistematicamente o que é que os senhores fazem com o dinheiro dos açorianos e os senhores sistematicamente não responderem".

A deputada indicou que perguntou a Bruxelas se o projeto dos 85 milhões foi ou não submetido oficialmente, tendo a resposta sido negativa.

Por isso, voltou a questionar na sessão se "estavam ou não orçamentados para a construção dos barcos, em 2016, 4,4 milhões" e se "estão ou não estão orçamentados 2,1 milhões para 2017".

"Nas minhas contas dá 6,5 milhões", insistiu, acrescentando que "brincadeira de mau gosto é a forma como o Governo trata os deputados desta casa".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.