CDS/Açores insite na ampliação da placa de estacionamento para uso civil

CDS/Açores insite na ampliação da placa de estacionamento para uso civil

 

LUSA/AO online   Economia   26 de Jun de 2017, 14:04

O CDS-PP/Açores insistiu hoje na necessidade de alargamento da placa de estacionamento C junto à aerogare civil das Lajes, na Terceira, alegando tratar-se da melhor solução para que a aviação civil não fique dependente de decisões da Força Aérea

"Nós achamos que não podemos ficar dependentes de autorizações para podermos ter o desembarque de passageiros e uma melhor condição de operação, independente dos resultados do trabalho que tem sido desenvolvido em termos da certificação”, disse, em declarações aos jornalistas, o deputado regional centrista Alonso Miguel.

O parlamentar falava junto à aerogare civil das Lajes, apresentando as conclusões das jornadas parlamentares do partido, que decorreram no sábado e no domingo, na ilha Terceira.

Alonso Miguel disse que os deputados centristas se reuniram, nestes dois dias, com várias pessoas e instituições que concordaram com a proposta do CDS-PP de alargar a placa de estacionamento, mas recusou revelar o nome dessas entidades.

Todas as placas de estacionamento da base aérea número 4 da Força Aérea Portuguesa, nas Lajes, na ilha Terceira, são de uso militar, mas a placa C, situada junto à aerogare, é utilizada pela aviação civil.

Na passada quarta-feira, o PS, em maioria na Assembleia Legislativa dos Açores, chumbou uma proposta do PSD que recomendava ao Governo Regional que desencadeasse todos os procedimentos para a ampliação da placa de estacionamento destinada à aviação civil nas Lajes.

Os deputados socialistas consideram que a decisão de ampliação da pista deve ser tomada após a conclusão do processo de certificação para uso civil da pista das Lajes, iniciada em julho de 2016, com um prazo de dois anos, alegando que, na sequência desse processo, poderão ser cedidas outras placas de estacionamento, atualmente com uso militar, à aviação civil.

No entanto, o CDS-PP defende o alargamento da placa C, para oeste, ocupando uma zona onde atualmente existe um parque de estacionamento de viaturas, o que permitiria que os passageiros se deslocassem a pé para a aerogare.

“O CDS defende o alargamento da placa de estacionamento há muito tempo e nós achamos que é a melhor solução e a solução mais lógica. Obviamente, quando há uma maioria no parlamento decide praticamente sozinha, agora isso não impede que nós defendamos o alargamento da placa para esta zona”, frisou Alonso Miguel, acrescentando que a solução é “perfeitamente exequível”, porque não interfere com qualquer tipo de aparelhos.

Os deputados centristas reiteraram também uma proposta de partilha de um porto atualmente utilizado pela Força Aérea norte-americana, na Praia da Vitória, possibilitando a sua utilização como cais de cruzeiros.

“Se os americanos não necessitam daquelas instalações e aquelas instalações nos servem, é possível. Sabemos que é difícil, mas é possível chegar a um consenso para a utilização daquelas instalações”, salientou Alonso Miguel, acrescentando que a localização permitiria que os passageiros desembarcassem diretamente no centro da cidade.

O CDS-PP/Açores considerou igualmente urgente a construção de uma rampa ‘ro-ro’ (roll-on/roll-off) no Porto das Pipas, em Angra do Heroísmo, já anunciada pelo Governo Regional, para melhorar as acessibilidades da ilha Terceira, em termos de transportes marítimos.

“É absolutamente fundamental. Já devia ter início, já está prometido há muitos anos e nós julgamos que depois de construída irá melhorar de sobremaneira as ligações à ilha Terceira e as ligações aos Açores”, frisou o deputado centrista.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.