Presidência da República

Cavaco Silva recebe partidos 3ª e 4ª-feira em audiências inéditas

Cavaco Silva recebe partidos 3ª e 4ª-feira em audiências inéditas

 

Lusa/AO online   Economia   27 de Set de 2010, 18:04

A duas semanas da entrega do Orçamento, o Presidente da República chamou os partidos a Belém para falar sobre a situação económica, política e social, depois de já ter dito que quer contribuir para evitar uma crise política.

Desde que tomou posse, em Março de 2006 Cavaco Silva nunca tinha tomado a iniciativa de chamar os partidos a Belém para falar sobre a situação económica, política e social do país.

Além das audições que antecederam a escolha da data para as eleições regionais açorianas e para as eleições legislativas, Cavaco Silva recebeu no Palácio de Belém todos os partidos com assento parlamentar em Outubro em 2009.

Nessa altura, Cavaco Silva ouviu formalmente os partidos, dando início ao processo de constituição do novo governo, que passou depois pela indigitação do primeiro-ministro e posterior posse do executivo.

O anúncio de que Cavaco Silva tinha chamado a Belém os partidos com representação parlamentar para falar sobre a “situação económica, política e social do país” foi feito no final da semana passada, numa altura em que se elevava o tom da troca de palavras entre o Governo e o PSD acerca do Orçamento de Estado para 2010.

Uma ronda de audições, que se irá prolongar pelas manhãs de terça e quarta-feira, e que Cavaco Silva quer que decorra “com espírito construtivo”.

Entretanto, o  presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, vai reunir-se hoje com economistas, em Lisboa, na véspera de ser recebido pelo Presidente da República para uma auscultação sobre a “situação política, económica e social do país”.

Abel Mateus, antigo presidente da Autoridade da Concorrência, o fiscalista Medina Carreira, João Salgueiro (ex dirigente da Associação Portuguesa de Bancos), o economista João Duque e o antigo ministro da Indústria do PSD Mira Amaral são alguns dos 20 especialistas que vão encontrar-se com o líder social democrata, hoje de manhã, num hotel em Lisboa, num encontro que terá a crise como tema central.

De acordo com fonte oficial do partido, no encontro participará ainda, através de uma mensagem escrita, o economista Alberto de Castro, da Faculdade de Economia da Universidade Católica.

O conselheiro nacional do PSD António Nogueira Leite e o vice presidente do partido Manuel Rodrigues também estarão presentes no encontro.

Este é o segundo encontro do género promovido por Passos Coelho desde que é presidente do PSD, há seis meses, depois de ter realizado uma reunião semelhante com economistas e gestores no final de abril.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.