Média

Cavaco Silva nega que haja proposta oficial para futuro da RTP

Cavaco Silva nega que haja proposta oficial  para futuro da RTP

 

LUSA/AOnline   Nacional   1 de Set de 2012, 10:20

O Presidente da República negou hoje que haja uma proposta oficial sobre o futuro da RTP, dizendo que se houvesse, teria sido informado, e escusou-se a comentar "declarações de consultores do Governo".

“Não tenho conhecimento de que exista alguma proposta oficial. O Presidente
da República, como é óbvio, não comenta declarações de consultores do Governo”,
afirmou aos jornalistas.

Cavaco Silva falava à imprensa à margem da Taça Portugal Solidário, que se
realiza no Oceânico Victoria Clube de Golfe, em Vilamoura, um torneio com o alto
patrocínio da Presidência da República.

“Há qualquer coisa que não posso fazer que é falar sobre cenários que não são
oficialmente conhecidos, e se eles fossem oficialmente conhecidos, com certeza
que o Presidente da República tinha sido deles informado”, declarou.

Segundo Cavaco Silva, o facto de não ter sido informado acerca da proposta de
concessionar a RTP1 a privados e extinguir a RTP2, avançada por António Borges,
é a “prova de que não existem decisões sobre essa matéria”.

O chefe de Estado apelou ainda a que haja “muita ponderação e bom senso” na
análise do futuro da RTP, um tema “muito sensível” e mostrou-se confiante de que
o Governo explicará aos portugueses qualquer alteração que seja feita ao modelo
atual de televisão pública.

“Qualquer alteração ao modelo da televisão pública em Portugal não deixará
com certeza de ser objeto de uma explicação aprofundada por parte do Governo,
por forma a que os portugueses percebam o sentido e a razão da mudança”,
frisou.

Quanto ao silêncio do ministro que tutela a Comunicação Social, Miguel
Relvas, sobre o tema, Cavaco Silva disse apenas que não pode comentar “atitudes”
nem “declarações” de membros do Governo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.