Cavaco defende língua portuguesa e direitos humanos como valores identitários

Cavaco defende língua portuguesa e direitos humanos como valores identitários

 

Lusa/AO online   Nacional   23 de Jul de 2014, 10:34

O Presidente da República de Portugal defendeu que a língua portuguesa e a defesa da paz, da democracia e dos direitos humanos são valores identitários da CPLP e devem continuar a determinar as suas decisões.

Aníbal Cavaco Silva assumiu esta posição numa intervenção no período de debate político da X Cimeira de chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Díli, Timor-Leste.

No seu discurso, que foi distribuído aos jornalistas, o chefe de Estado português não se referiu à admissão da Guiné Equatorial - um país onde a língua maioritariamente falada é o castelhano e governado desde 1979 por Teodoro Obiang, acusado de violações dos direitos humanos - como membro pleno da CPLP, hoje aceite por consenso, mas falou dos valores identitários desta comunidade de países.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.