Cavaco apela a "atitude generosa" dos poderes públicos para instituições sociais


 

Lusa/Ao online   Nacional   18 de Dez de 2007, 11:20

O Presidente da República, Cavaco Silva, fez hoje um apelo ao Governo e às autarquias para que "na medida do possível" tenham uma atitude generosa em relação às instituições de solidariedade social.
"Os poderes públicos devem, na medida do possível, ter uma atitude generosa em relação a estas instituições", afirmou Cavaco Silva, no final de uma manhã em que visitou a Comunidade Vida e Paz, na Venda do Pinheiro, e a Casa de Saúde da Idanha, do Instituto das Irmãs Hospitaleiras.

    O Presidente apontou estas duas associações como "bons exemplos" a seguir pela sociedade no apoio "aos mais desfavorecidos e àqueles que sofrem de exclusão extrema".

    Cavaco Silva salientou que o roteiro para a inclusão lançado em 2006 teve "resultados muito positivos" em várias áreas, mas "ainda há muito, muito para fazer".

    Depois da Comunidade Vida e Paz, que apoia os sem-abrigo, e a Casa de Saúde da Idanha, para mulheres com doença mental, o chefe de Estado visitará, à tarde, a Associação Acreditar, que acolhe crianças em tratamentos oncológicos, e a associação "O Companheiro", para a integração de ex-reclusos.

    Nestas duas últimas visitas, o Presidente da República irá "dar um sinal de reconhecimento público" das instituições e dar destaque à contribuição e trabalho dos voluntários.

    A mensagem que o Presidente da República pretende deixar nas visitas a estas quatro instituições insere-se "na mesma linha de preocupação que esteve subjacente" ao Roteiro para a inclusão, cuja última etapa decorreu em Dezembro do ano passado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.