Catarina Martins agradece "generosidade" de Semedo e diz que disputa interna está encerrada


 

Lusa / AO online   Nacional   30 de Nov de 2014, 18:49

A porta-voz do BE, Catarina Martins, afirmou hoje que a nova solução de liderança torna o partido "mais forte e mais unido" e responde ao desafio de João Semedo de encerrar a disputa interna.

 

As posições de Catarina Martins, escolhida para porta-voz da nova Comissão Permanente do BE, foram assumidas no final da reunião da Mesa Nacional, em que foi definida a Comissão Política e criado este novo órgão com seis membros.

Na sua intervenção, Catarina Martins deixou palavras de agradecimento e elogio ao bloquista João Semedo, que abandona a liderança do partido e não esteve presente na conferência de imprensa.

"Respondemos ao apelo de João Semedo de encerrar a disputa interna e construir um BE unido. A solução encontrada só foi possível graças ao empenho e à generosidade do João Semedo em todo este processo, o BE deve-lhe muitíssimo e eu ainda mais", afirmou a deputada bloquista, que adiantou que Semedo continuará a integrar a bancada parlamentar.

"Continuamos a contar com o seu contributo, a sua força, a sua determinação. A diversidade não é defeito, é feitio. Aqui estamos, mais unidos e mais fortes", acrescentou, apontando Semedo como "uma das presenças mais fortes e determinadas da esquerda portuguesa".

Catarina Martins adiantou que esta nova solução de liderança teve mais de 90% dos votos a favor da Mesa Nacional e nenhum voto contra.

A nova porta-voz bloquista afirmou que no BE se faz "o exercício da liberdade das diferenças como em nenhum outro lugar".

"Somos capazes da maior união quando se trata do essencial, estamos prontos. A esquerda e o povo português podem contar com o BE", declarou.

Em resposta aos jornalistas, Catarina Martins recusou ainda chamar "bicéfalo" ao modelo de coordenação protagonizada por si e João Semedo nos últimos dois anos.

"Lamento desiludir, mas o BE nunca lutou por nada bicéfalo. Eu bem sei que há conceitos difíceis de entender, mas paridade significa que o país é feito de homens e por mulheres, defendemos isso no BE e no BE como um todo", disse.

A nova Comissão Permanente do BE é constituída por seis elementos: Catarina Martins e Pedro Soares, da lista U, afeta à anterior direção, Pedro Filipe Soares e Joana Mortágua, da lista E, Adelino Fortunato, da lista B, e Nuno Moniz, da lista R.

Já a nova Comissão Política é constituída por 18 elementos: Adelino Fortunato, Catarina Martins, Fabian Figueiredo, Helena Carmo, Humberto Silveira, Joana Mortágua, Jorge Costa, José Gusmão, José Soeiro, Mariana Mortágua, Marisa Matias, Moisés Ferreira, Nuno Moniz, Pedro Filipe Soares, Pedro Soares, Sandra Cunha, Sara Schuh e Zuraida Soares.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.