Casos confirmados do novo coronavírus aumentam para seis

Casos confirmados do novo coronavírus aumentam para seis

 

Lusa/AO online   Internacional   23 de Nov de 2012, 15:13

A Organização Mundial de Saúde informou esta sexta-feira ter sido notificada de quatro novos casos de um vírus da família do que causa a Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS), elevando para seis o número de casos confirmados.

Três dos novos casos, um dos quais resultou na morte do paciente, foram diagnosticados na Arábia Saudita, onde está em curso um programa de vigilância reforçada, e o quarto surgiu no Qatar, indicou a Organização Mundial de Saúde (OMS) em comunicado.

Segundo a OMS, prosseguem as investigações para identificar a origem da infeção, a rota da exposição e a possibilidade de transmissão de humano para humano.

As pessoas próximas dos doentes estão a ser identificadas e o estado acompanhado pelos serviços de saúde.

Até agora, só os dois casos mais recentes confirmados na Arábia Saudita estão ligados epidemiologicamente, já que se trata de duas pessoas da mesma família, a viver na mesma casa, uma das quais morreu e outra recuperou.

Duas outras pessoas da mesma família apresentaram sintomas semelhantes, uma das quais morreu e outra está a recuperar. A OMS aguarda agora os resultados das análises ao paciente que acabou por morrer, enquanto os testes feitos ao doente que está em recuperação deram resultado negativo para o vírus em causa.

"A OMS continua a trabalhar com os governos da Arábia Saudita, do Qatar e outros parceiros sanitários internacionais para obter melhor compreensão sobre o novo coronavírus e a doença nos humanos. Mais estudos epidemiológicos e científicos são necessários para melhor entender o vírus", escreveu a organização.

A organização apelou aos Estados membros para que continuem a vigiar casos de infeções com sintomas respiratórios severos agudos.

A OMS disse ser prudente, até que haja mais informação, considerar que o vírus pode estar em mais países do que a Arábia Saudita e o Qatar.

"Os Estados-membros devem considerar testar os pacientes com pneumonias inexplicadas para verificar se têm o novo vírus, mesmo nos casos em que os pacientes não viajaram e em que não há ligações ao Médio Oriente", escreve a OMS.

Dos seis casos confirmados laboratorialmente, quatro (incluindo duas mortes) são da Arábia Saudita e dois do Qatar.

O novo vírus é um coronavírus, uma vasta família de vírus que inclui os que causam a gripe comum, mas também a SARS, que em 2003 infetou 8.500 pessoas e matou cerca de 800 pessoas numa epidemia que alastrou sobretudo na Ásia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.