Caso de dengue detetado na Terceira não é motivo para apreensão

Caso de dengue detetado na Terceira não é motivo para apreensão

 

Ana Carvalho Melo   Regional   10 de Dez de 2012, 16:00

A Direção Regional da Saúde (DRS) revelou esta segunda-feira que "não há razão para apreensão" pela deteção de um caso de dengue na ilha Terceira.

Nota do GACS explica que, segundo dados do Hospital da Terceira, o caso de dengue que surgiu nesta ilha foi detetado num indivíduo que se deslocou à Madeira, onde foi infetado.

Por esta razão a Direção Regional da Saúde afirma que "não há razão para apreensão, uma vez que a doença não se transmite de pessoa para pessoa e, tal como tem sido várias vezes referido, a doença só é contraída pela picada do mosquito 'aedes aegypti' ".

O doente já teve alta e encontra-se bem, estando a ser acompanhado pelos serviços do hospital.

A Direção Regional da Saúde está a acompanhar o caso e voltou a alertar todos os hospitais e unidades de saúde para seguirem as normas que foram em tempos emitidas sobre esta matéria, comunicando de imediato qualquer caso ou suspeita que venha a surgir.

No mesmo sentido, a DRS deu orientações ao Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira para averiguar as razões que levaram à não comunicação deste caso.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.