Óbito

Carlos César destaca lucidez e inteligência do jornalista


 

Lusa/AO online   Regional   2 de Ago de 2010, 15:29

O presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, manifestou esta segunda-feira pesar pela morte do jornalista açoriano Mário Bettencourt Resendes, destacando a sua lucidez e inteligência, que demonstrou que “a crítica não é uma função depredadora, mas informativa”.
Para o presidente do executivo açoriano, Mário Bettencourt Resendes “foi um jornalista que se distinguiu como um homem lúcido, inteligente, fiável na palavra, esclarecido na opinião e respeitador de valores”.

“São qualidades que marcaram a sua conduta profissional, quer quando desempenhou funções de direcção na imprensa, quer como analista político”, acrescentou Carlos César numa nota enviada à agência Lusa.

Por outro lado, salientou que Mário Bettencourt Resendes “sempre valorizou a sua matriz açoriana e nunca descurou a sua formação cultural e ética de homem livre e solidário”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.