Carlos César critica Câmaras "empedernidas" que "atrapalham" Governo

Carlos César critica Câmaras "empedernidas" que "atrapalham" Governo

 

Lusa/AO On line   Regional   14 de Out de 2010, 06:40

O presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, defendeu hoje a importância da cooperação com as autarquias locais, criticando as câmaras municipais “empedernidas”, que só “atrapalham” a atividade do executivo regional.

“Há câmaras municipais empedernidas, que atrapalham e gostam de atrapalhar o governo regional”, afirmou Carlos César, que nunca se referiu a nenhum caso em particular, apesar de especificar que as críticas se dirigiam a autarcas dos dois sexos.

O presidente do executivo açoriano, que falava na inauguração da nova sede da Junta de Freguesia da Caveira, em Santa Cruz das Flores, alertou que os autarcas que não quiserem colaborar com o governo regional “vão sentir-se envergonhados quando virem que estão a prejudicar a população dos seus concelhos”.

Na sua intervenção, Carlos César salientou a importância do papel das autarquias locais na resolução de problemas das populações, recordando que, por essa razão, o governo regional “triplicou o apoio às autarquias” desde a chegada dos socialistas ao poder, em 1996.

Por outro lado, salientou que as câmaras municipais dos Açores receberam do Governo da República “mais fundos do que as autarquias do Continente”, beneficiando ainda de “fundos comunitários expressamente cativados pelo governo regional, superiores a 200 milhões de euros”.

“As transferências para as autarquias dos Açores são 15 vezes superiores às que se fazem no Continente”, afirmou, frisando que este é um reflexo da “qualidade do apoio” que é prestado pelo executivo regional.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.