Cantor de origem açoriana Shawn Desman quer ter sucesso em Portugal

Cantor de origem açoriana Shawn Desman quer ter sucesso em Portugal

 

Lusa / AO online   Regional   21 de Jun de 2015, 13:00

O cantor luso-canadiano Shawn Desman disse hoje à agência Lusa que espera ter em Portugal o sucesso que tem no Canadá, mas para tal necessita que o "convidem para um grande espetáculo".

 

"Quando me quiserem em Portugal para um grande espetáculo, lá estarei, adorava. Falta alguém fazer o convite", afirmou Shawn Desman de 32 anos, filho de pais açorianos, em Toronto, no Canadá.

O cantor já foi por diversas vezes a Portugal, e na última, há cinco anos, atuou no Faial (Açores) e mostrou saudades do seu início de carreira, em que interpretava muitos dos temas em português, quando também lançou alguns álbuns que tiveram alguma recetividade no mercado português.

"Espero voltar aos Açores quando os meus filhos forem mais velhos. É lindo e espetacular", sublinhou.

Shawn Fernandes como era conhecido no início da carreira, adotou o pseudónimo artístico de Desman, porque quando era mais novo os seus amigos referiam-se a ele como ‘Dez man'. Shawn é irmão de Danny Fernandes, outro cantor lusodescendente que tem feito muito sucesso no Canadá.

"Tenho muito orgulho em ser lusodescendente. Os meus pais continuam a dar importância a esses valores de uma família típica portuguesa. Estou sempre com a minha família, pois a família vem em primeiro lugar", realçou.

O luso-canadiano, vencedor em 2006 de um Juno Award (Prémios de Música do Canadá) na categoria de R&B ‘recording soul' do ano, tem editados três álbuns que chegaram a atingir o ouro e a platina no Canadá. O próximo trabalho a ser editado, “Obsession” será lançado em setembro de 2015.

Shawn Desman não esconde as suas raízes, recordando que quando pisou o palco pela primeira vez, com nove anos de idade, nunca mais parou.

"Significa tudo para mim ser luso-canadiano. Espero dar continuidade ao que os meus pais me ensinaram a mim, dando os mesmos valores aos meus filhos. Tem tudo a ver com a família. Natal, Páscoa, dia de Ação de Graças, uma grande reunião de família, com muita comida, e a manutenção das tradições. Não troco isto por nada no mundo", salientou.

O cantor não esquece a comunidade portuguesa no Canadá, considerando que foi graças a ela que conseguiu a carreira que tem hoje. "São um mundo", concluiu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.