Candidato do PURP garante que vai gastar o mínimo na campanha

Candidato do PURP garante que vai gastar o mínimo na campanha

 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Out de 2016, 19:36

O cabeça de lista do Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP) pelo círculo de São Miguel às eleições regionais dos Açores, Manuel Moniz, disse que vai gastar o mínimo na campanha que hoje arrancou, onde surgiu sozinho.

“Espero gastar o mínimo, a gasolina de um lado para o outro, os cartõezinhos que mandei fazer por 20 euros e praticamente mais nada”, afirmou Manuel Moniz, na Feira das Traquitanas, um espaço de venda e troca de artigos em Ponta Delgada, onde o candidato também se instalou com ervas aromáticas e medicinais, resultado das suas plantações.

O cabeça de lista disse a este propósito que “os partidos deviam ter vergonha” sobre os gastos da campanha eleitoral.

Sozinho, o candidato do PURP, partido que se estreia pela primeira vez nas regionais, percorreu o espaço, cumprimentando conhecidos e distribuindo cartões-de-visita a desconhecidos.

À pergunta sobre as dificuldades de fazer campanha sem máquina partidária, Manuel Moniz respondeu que “mais fácil não há”.

“Vou pedir às pessoas que me conhecem para desta vez me darem o voto. Não preciso de estar a fazer barulho. Não vou estar para aqui a fazer espalhafato”, assegurou aos jornalistas.

E quando uma vendedora lhe perguntou “como é que faz campanha sem panfletos”, o cabeça de lista, que foi recebendo votos de sorte, foi taxativo: “Para não gastar”.

Numa das bancadas, onde se encontrava um jovem estudante que vai poder votar pela primeira vez a 16 de outubro, Manuel Moniz apelou à escolha no PURP.

“Os teus pais vão ser reformados e os teus avós se calhar já são, não nos podemos esquecer dessa gente. Era espetacular que o teu primeiro voto fosse em mim”, desafiou, repetindo a outro vendedor o mesmo desafio, depois de o questionar se estava “comprometido com algum partido”.

Com 54 anos, Manuel Moniz, que se candidata pelo PURP depois de três candidaturas pelo Partido da Terra, reiterou que a campanha vai ser “pedir a amigos para que desta vez” lhe deem o voto.

Para a votação de dia 16 estão inscritos cerca de 228 mil eleitores que vão escolher os 57 deputados à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores para os próximos quatro anos.

De acordo com os resultados das eleições, o Representante da República nomeia depois o presidente do Governo Regional que, por sua vez, propõe os membros do executivo.

Treze forças políticas apresentam-se a votos, mas nem todas concorrem nos dez círculos eleitorais. Apenas aos círculos de São Miguel, que elege 20 deputados, e de compensação, que elege cinco, concorrem todas.

Nas últimas eleições regionais, realizadas a 14 de outubro de 2012, o PS venceu com maioria absoluta e elegeu 31 deputados, seguido do PSD, com 20 mandatos e CDS-PP com três. BE, CDU e PPM elegeram um parlamentar cada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.