Candidato do BE diz que principal problema de Santa Maria é o desemprego


 

Lusa/AO Online   Regional   26 de Ago de 2016, 12:55

O cabeça de lista do Bloco de Esquerda pelo círculo de Santa Maria às eleições regionais dos Açores disse hoje que o principal problema da ilha é o desemprego e assumiu a candidatura como "um ato cívico".

 

“O principal problema de Santa Maria é o desemprego e a falta de estruturas que possam proporcionar emprego”, afirmou à agência Lusa Carlos Oliveira, que integra a lista como independente, defendendo a necessidade de serem criadas “melhores condições de vida para que os jovens se fixem na ilha”.

Para o candidato, professor de 54 anos, “isso também passa pelo fim dos contratos dos programas ocupacionais, que provocam precariedade e instabilidade”.

O cabeça de lista do Bloco adiantou que o partido vai “lutar pela reabilitação da zona habitacional do aeroporto, bem como da zona histórica de Vila do Porto, de forma a fomentar uma política social positiva e, ao mesmo tempo, geradora de emprego e de estabilidade para as empresas de construção civil da ilha”.

“O apoio aos agricultores, com a melhoria do abastecimento de água e limpeza dos caminhos rurais para que possam aumentar a produtividade das explorações”, é outra das bandeiras do partido, referiu.

O candidato, natural de Coimbra, é professor desde 2008 na escola básica integrada de Santa Maria.

Nas últimas autárquicas foi candidato à Assembleia Municipal e à Assembleia de Freguesia de Vila do Porto na qualidade de independente em listas do BE.

Sobre a candidatura às eleições regionais, Carlos Oliveira explicou que decidiu “aceitar este desafio como um ato cívico”, até porque se revê “nalgumas ideias do Bloco de Esquerda”.

“A candidatura é uma forma de fazer a diferença pelos marienses e para os marienses”, assinalou.

Para o cabeça de lista, “uma vitória espetacular nas regionais é a eleição de um deputado por Santa Maria, uma vitória será o BE aumentar o número de deputados no parlamento regional”.

“É uma tarefa árdua, mas é possível. Há muitos açorianos e açorianas descontentes com 20 anos de Governo socialista e o Bloco pode fazer a diferença”, acrescentou Carlos Oliveira.

Nos Açores há nove círculos eleitorais, coincidentes com cada uma das ilhas, e um círculo regional de compensação.

O BE elegeu deputados pela primeira vez para a Assembleia Legislativa Regional em 2008, alcançando então dois mandatos que viu reduzidos a um nas eleições de 2012. Nas duas ocasiões, os parlamentares foram eleitos pelo círculo de compensação.

Neste último sufrágio, o PS conquistou 31 dos 57 lugares do parlamento regional, enquanto o PSD, o maior partido na oposição, obteve 20 mandatos. O CDS-PP tem três deputados, enquanto BE, PCP e PPM conseguiram um mandato cada.

O círculo de Santa Maria elege três deputados para a Assembleia Legislativa. As eleições são a 16 de outubro.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.