Candidato da CDU/Açores defende criação rede de mini-bus na Lagoa

Candidato da CDU/Açores defende criação rede de mini-bus na Lagoa

 

LUSA/AO online   Regional   13 de Jun de 2017, 17:31

O candidato da CDU/Açores à Câmara Municipal da Lagoa defendeu hoje a criação de uma rede de minibus para servir os idosos no concelho e os que não têm viatura própria, bem como combater o seu isolamento

Ricardo Tavares, que hoje apresentou oficialmente a sua candidatura, na ilha de São Miguel, declarou que "há zonas do concelho onde não há autocarro todas as horas para determinadas localidades, como os lugares dos Remédios e Cabouco, ficando as pessoas isoladas”.

"Há que investir numa rede de viação de miniautocarros que possa, por exemplo, apanhar os idosos quando têm necessidade de ir ao centro de saúde, ou ao Rosário e Santa Cruz”, defendeu o candidato, de 35 anos, natural da freguesia de Santa Cruz, na Lagoa, membro do PCP.

O candidato ao município nas eleições autárquicas de 01 de outubro explicou que as freguesias do concelho estão envelhecidas e que “os idosos têm que recorrer, muitas vezes, à boleia, uma vez que nem todas as pessoas possuem transporte próprio”.

O militante do PCP quer que a Câmara Municipal da Lagoa “olhe para as freguesias e suas duas localidades do concelho da mesma forma, não se diferenciando uma freguesia da outra”, tendo exemplificado com Santa Cruz, que “está muito esquecida no tempo”.

Ricardo Tavares pretende que se crie espaços de convívio para os jovens em todas as freguesias, uma vez que a juventude está “esquecida na Lagoa", bem como parques infantis para as crianças.

O candidato preconiza o combate à “pobreza envergonhada” com que são confrontadas algumas famílias devido ao desemprego, declarando que “há muita gente a passar necessidades e que não recorre aos apoios sociais".

“Há que haver mais comunicação entre os moradores, as freguesias, câmara municipal e ação social, por forma a identificar as famílias que estão nestas condições e necessitam de apoio”, declarou.

Ricardo Tavares preconizou um plano de revitalização para a baía de Santa Cruz que promova aquele espaço como zona balnear, a par da criação de zonas de lazer, restauração e comércio.

Vítor Silva, líder do PCP nos Açores, considerou, por seu turno, que o quadro social, económico e político em que as eleições autárquicas vão ser disputadas na região “vai exigir um esforço redobrado” para manter e reforçar as posições nos órgãos onde está representado o partido.

Candidatam-se à presidência da Câmara Municipal da Lagoa a atual presidente socialista Cristina Decq Mota, que substituiu o eleito João Ponte, bem como Carlos Furtado, pelo PSD.

O PS venceu as eleições para a Câmara Municipal da Lagoa a 29 de setembro de 2013 com 67,84% dos votos expressos, contra 20,52% do PSD e 5,24% do CDS-PP, tendo a CDU obtido 1,81%.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.