Eleições Autárquicas

Candidato da CDU à Câmara de Ponta Delgada quer rever PDM

Candidato da CDU à Câmara de Ponta Delgada quer rever PDM

 

Lusa/AO Online   Regional   22 de Set de 2017, 19:15

O candidato da CDU à Câmara Municipal de Ponta Delgada, nos Açores, defendeu hoje a revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) visando fazer face às “novas necessidades” e "projetar o desenvolvimento" para o futuro.

“A CDU exige um novo PDM que deve dar resposta aquilo que são as novas necessidades, a que o plano antigo já não responde, mas também projete o desenvolvimento do futuro, que é igualmente uma urgência”, declarou Rui Teixeira.

O candidato, que falava em conferência de imprensa, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, na apresentação do programa eleitoral da CDU, quer que o novo PDM “sublinhe a identidade histórica e cultural” e “recuse os atentados ao património” devido à pressão mobiliária na cidade e por todo o concelho.

O cabeça de lista da CDU referiu a necessidade de valorizar os salários dos trabalhadores das empresas municipais, adotar melhores horários de trabalho e combater da precariedade, a par da aposta na progressão das carreiras e “valorização dos desempregados dos programas ocupacionais”, através da sua integração nos quadros da autarquia.

Rui Teixeira apontou, ainda, a “exigência de uma política de água que baixe a fatura das famílias”, bem como a defesa de uma política ambiental que “reduza o desperdício e aumente a reciclagem”.

O programa da CDU por Ponta Delgada preconiza uma “nova política de urbanismo” que traga os cidadãos para a cidade, uma vez que, segundo o candidato, “as pessoas estão a ser empurradas das suas casas para fora” da urbe.

O candidato especificou que o município deve avançar com políticas que favoreçam o arrendamento e a venda de habitações para famílias jovens.

“Quando falamos em trazer as pessoas para a cidade, exige-se, também, que as próprias casas sejam requalificadas”, declarou.

Rui Teixeira criticou as candidaturas que agora apresentam propostas quando “tiveram quatro anos para as defender e não o fizeram”, exemplificando com vereadores e “pessoas que, estando no Governo dos Açores, tinham capacidade para alterar, por exemplo, a política de transportes públicos”, que deveria ser “voltada para os cidadãos”.

O candidato considerou que esta é uma "falta de coerência e de consistência das próprias candidaturas, não podendo estas propostas serem olhadas com seriedade”.

São candidatos à Câmara de Ponta Delgada, para além de Kol de Carvalho (BE), o atual presidente, José Manuel Bolieiro (PSD), Vítor Fraga (PS), Bruna Almeida (CDS-PP/PPM), Kol de Carvalho (BE), Rui Teixeira (CDU), Pedro Neves (PAN) e José Azevedo (Livre).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.