Candelária empata com vice-campeão europeu Barcelona

Candelária empata com vice-campeão europeu Barcelona

 

LUSA/AOnline   Hóquei em Patins   16 de Dez de 2012, 13:04

A equipa açoriana do Candelária empatou 3-3 com o poderoso Barcelona, na noite de sábado, na ilha do Pico, e somou o seu primeiro no Grupo A da Liga Europeia de hóquei em patins após três jornadas.

A formação da casa entrou forte na partida e mostrou, logo nos minutos iniciais, que pretendia ganhar o jogo, mas ficou-se pelo empate e segue em quarto e último lugar do grupo liderado pelo Igualada, que bateu Quevert (6-4) e soma sete pontos mais dois do que o Barcelona.

Martin Montivero, um dos atletas argentinos a jogar no Candelária, já contabilizava, aos 10 minutos de jogo, duas grandes oportunidades de golo, ambas negadas por Aitor Egurrola, o guardião espanhol, que viria a revelar-se um dos melhores jogadores em campo.

Aos 13 minutos, os cerca de 500 adeptos que se deslocaram ao pavilhão desportivo do Candelária, gritaram golo, depois de um remate de Gonçalo Suissas, que até os jogadores da casa julgavam que tinha levado a bola a entrar na baliza contrária.

A dupla de arbitragem, vinda de Itália, considerou, no entanto, que a bola não tinha ultrapassado a linha de baliza e marcou golpe duplo, por considerar que o esférico tinha ficado retido entre o carpo do guardião.

O Candelária continuou mais forte e dispôs de várias oportunidades de golo, sempre negadas pelo guardião do Barcelona, que só aos 19 minutos foi impotente para suster o remate de Pedro Afonso, recém-entrado na equipa do Candelária, e que concluiu com êxito uma jogada de contra-ataque dos açorianos.

O público ainda festejava quando Pablo Alvarez empatou a partida, 30 segundos depois, aproveitando uma jogada confusa na área do Candelária, com o remate do jogador do Barcelona a ser feito de costas para a baliza.

Os açorianos passaram, então, por um período de maior desatenção e permitiram que o Barcelona jogasse com mais perigo, e quando faltavam apenas 20 segundos para o intervalo, Marc Torra marcou o segundo golo para os espanhóis, com um remate de meia distância, que surpreendeu o guardião João Miguel.

O Candelária veio dos balneários disposto a dar a volta ao jogo e, em pouco mais de um minuto, passou para a frente do marcador, primeiro num remate de meia distância de Tiago Resendes, aos 31 minutos, e depois, no minuto seguinte, na sequência de um jogada de ataque dos açorianos, pela direita, concluída com êxito por Gonçalo Suissas.

A formação do Candelária não levantou o pé do acelerador e teve mesmo mais oportunidades para dilatar a vantagem, mas foi contra a corrente do jogo que os visitantes empataram a partida, ao minuto 43, novamente por Marc Torra, que aproveitou uma perda de bola de Tiago Rafael para se isolar e marcar o terceiro golo do Barcelona.

Até ao final do jogo, João Miguel, pelo Cancelária, e Aitor Egurrola, do Barcelona, defenderam uma mão cheia de oportunidades de golo, mantendo inalterado o resultado da partida.

 

Jogo no Pavilhão Desportivo do Candelária, ilha do Pico.

Candelária - Barcelona, 3-3.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

1-0, Pedro Afonso, 19 minutos.

1-1, Pablo Alvarez, 19.

1-2, Marc Torra, 24.

2-2, Tiago Resendes, 31.

3-2, Gonçalo Suissas, 32.

3-3, Marc Torra, 43.

 

Equipas:

- Candelária: João Miguel, Tiago Resendes (1), Tiago Rafael, Martin Montivero e Gonçalo Suissas (1) - cinco inicial. Jogaram ainda: Pedro Afonso (1), Mauro Fernandez e Miguel Dantas.

- Barcelona: Aitor Egurrola, Marc Torra (2), Mark Gual, Sergi Panadero e Pablo Alvarez (1) - cinco inicial. Jogaram ainda: Reinaldo Garcia.

 

Árbitros: Galoppi Matteo e Perni Gianna (Itália)

Assistência: cerca de 500 espetadores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.