Canadá deixa Protocolo de Quioto um ano depois de anunciar retirada

Canadá deixa Protocolo de Quioto um ano depois de anunciar retirada

 

Lusa/AO Online   Internacional   18 de Dez de 2012, 06:34

O Governo canadiano anunciou na segunda-feira à noite, numa declaração de apenas uma frase: que já nao faz parte do Protocolo de Quioto, uma medida que os partidos da oposição consideram

A saída do Canadá do Protocolo de Quioto materializou-se no sábado, día 15, precisamente um ano depois do país ter comunicado à ONU a sua decisão.

O Governo canadiando não emitiu nenhum comunicado ou declaração a dar conta da retirada efetiva do Protocolo, apesar de ser a primeira vez que o Canadá se retira de um acordo internacional, refere a agência Efe.

Respondendo a preguntas da agência noticiosa, o porta-voz do Ministro do Ambiente do Canadá, Adam Sweet, confirmou segunda-feira que o “Canadá se retirou de Quioto".

A mesma fonte acrescentou que o ministro do Ambiente, Peter Kent, “tinha feito o anúncio no ano passado”.

O porta-voz não quis explicar as razões pelas quais o Governo conservador do primeiro ministro canadiano, Stephen Harper, se tornou no primeiro do mundo a retirar-se do tratado, depois da ratificação, nem se a medida vai danificar a imagem internacional do Canadá.

O Partido Verde do Canadá disse que a confirmação da saída corresponde a “uma vergonha” para o país.

Stéphane Vigneault, coordenadora de comunicação do Partido Verde, realçou que é a primeira vez na historia do país que o Canadá ratifica e logo a seguir abandona um tratado internacional.

A deputada Elizabeth May, líder do Partido Verde, disse, em comunicado, que a medida constituí uma mancha na reputação internacional do país, ameaçando a imagem do Canadá no mundo e “mais importante, o futuro das crianças canadianas”.

A porta-voz de temas ambientais do NPD, o principal partido da oposição, lamentou, também em comunicado, que enquanto o resto do mundo avança na luta contra as alterações climáticas, o Canadá vai ficando para trás.

Os números fornecidos pelo Partido Verde confirmam as afirmações do NPD: enquanto em 1990 o Canadá emitiu 589 milhões de toneladas de gases com efeito de estufa, em 2010 o número situou-se nos 692 milhões de toneladas.

Tal corresponde a um aumento de 17%, quando o país devia ter reduzido as suas emissões em 6%, de acordo com os compromissos assumidos no Protocolo de Quioto,

Há um ano, o ministro do Ambiente do Canadá disse, numa conferencia de imprensa, que “Quioto não funciona” e que “é o passado para o Canadá”, explicando invocar o “direito legal” do país para se retirar do Protocolo.

O governante explicou que, por não ter cumprido os compromissos de Quioto, o país teve de “transferir 14 mil milhões de dólares dos contribuintes canadianos para outros países, o equivalente a 1.600 dólares canadianos por cada familia”.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.