Canadá anuncia "possivelmente em novembro" alterações nos programas de imigração

Canadá anuncia "possivelmente em novembro" alterações nos programas de imigração

 

Lusa/AO Online   Internacional   6 de Out de 2016, 08:48

O governo federal canadiano vai anunciar "possivelmente em novembro" alterações nos programas de Trabalhadores Estrangeiros Temporários, disse à Lusa a ministra da Imigração e Cidadania do Ontário, Laura Albanese.

 

"O Governo Federal tem feito consultas na sequência dos programas de Trabalhadores Estrangeiros Temporários. Muito em breve vai anunciar alterações, possivelmente já em novembro", afirmou Laura Albanese.

Uma das questões que tem afetado a comunidade portuguesa no Canadá tem sido a cessação dos contratos sazonais dos Trabalhadores Estrangeiros Temporários, que não conseguem renovar os contratos, e os respetivos vistos ou até mesmo, fruto das dificuldades no processo, adquirirem o estatuto de residência permanente.

Os responsáveis provinciais estão a reformular o Programa de Imigração de Nomeação Provincial no Ontário (OINP, sigla em inglês), suspenso em maio, devido às muitas candidaturas.

"Recebemos mais do dobro das candidaturas necessárias para este ano e tivemos de suspender o OINP. Neste momento estamos a modernizar o programa, a atualizá-lo através da Internet para poder ser mais acessível", adiantou Laura Albanese.

Segundo a responsável pela pasta da imigração no Ontário - cargo que ocupa desde 13 de junho passado -, em setembro, o governo provincial através deste mesmo programa ativou o "Processo Empreendedor" através da Internet, e agora está a atualizar os processos de candidaturas através de outras vias.

O Programa de Imigração de Nomeação Provincial do Ontário foi suspenso em maio último devido às inúmeras solicitações de candidaturas, motivo que também deixa "orgulhosa" a ministra.

"Temos muito orgulho que as pessoas queiram vir para o Ontário e no sucesso deste programa. Ao mesmo tempo queremos que seja mais amigável e acessível para as pessoas que se candidatam. O programa permite à província nomear um candidato ao Governo Federal, a dizer que esta é uma boa pessoa, que gostávamos de ter no Ontário", explicou.

No entanto Laura Albanese gostava de ser resolvidas algumas "lacunas existentes no mercado laboral", para assim "ajudar e assistir as companhias e indústrias" para preencher essas vagas e também no "acolhimento de estudantes internacionais".

A ministra da Imigração e Cidadania do Ontário, apresentou terça-feira, em Toronto, na Dundas Street West e Ossington Avenue, no coração do bairro conhecido por 'Little Portugal', um investimento de 22,2 milhões de dólares canadianos (15 milhões de euros), que nos próximos dois anos serão distribuídos por 98 agências diferentes, em 117 projetos, para apoiar os recém-chegados na sua integração,

"Queremos aumentar o apoio para os recém-chegados. Este fundo destina-se especificamente aos jovens em risco. Quando chegam ao Canadá pode-se tornar num verdadeiro desafio a sua integração no país. Também tem como alvo a prevenção do assédio e violência sexual nas comunidades dos recém-chegados", concluiu.

Segundo uma nota do governo provincial, 95 programas de recém-chegados disponibilizados em agência facultaram em 2015 serviços em 90 línguas diferentes, ajudando perto de 80 mil recém-chegados na sua integração na província do Ontário.

O governo provincial investe anualmente cerca de 100 milhões de dólares canadianos nos apoios com recém-chegados, imigrantes e refugiados.

Oficialmente há 420 mil portugueses e lusodescendentes no Canadá, segundo o censo de 2011, mas calcula-se que existam cerca de 550 mil, estando a grande maioria localizada na província do Ontário. Estima-se que entre 60% a 70% sejam de origem açoriana.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.