Autárquicas

Campanha eleitoral começa hoje e decorre até 29 de setembro


 

Lusa/AO Online   Nacional   19 de Set de 2017, 07:43

A campanha eleitoral para as eleições autárquicas, que se realizam a 01 de outubro, decorre entre hoje e 29 de setembro, com mais de 12.000 listas candidatas aos três órgãos autárquicos.


Partidos políticos, sozinhos ou em coligação, e os movimentos de cidadãos apresentaram um total de 12.025 listas candidatas aos três órgãos autárquicos, das quais 1.401 concorrem às 308 Câmaras Municipais, 1.364 a Assembleias Municipais e 9.260 listas concorrem às 3.091 Juntas de Freguesia que existem no país.

Pelo menos 93 movimentos independentes de cidadãos são candidatos a outras tantas Câmaras Municipais, sendo o Porto (com um total de 11), Lisboa e Leiria (com sete cada) os distritos com maior número de candidatos “independentes”.

O PS concorre sozinho a pelo menos 294 Câmaras, o PPD/PSD a 189, o BE a 123, o CDS-PP a 113 e o PAN a 30.

A CDU, a coligação entre o PCP e o PEV, concorre a 301 Câmaras Municipais e o PSD e o CDS concorrem em conjunto a quase 80 municípios e ainda em largas dezenas de coligações com outros pequenos partidos, sobretudo com o Movimento Partido da Terra (MPT) e o Partido Popular Monárquico (PPM).

O MPT concorre sozinho a 13 Câmaras e o PPM a três, o PTP concorre a 26 Câmaras sem coligações, o PCTP/MRPP a 18, o PNR a 13, o Nós, Cidadãos! a 12, o PDR a 10, e o Livre e o JPP a três cada um.

O PURP, o PPV/CDC e o MAS concorrem sozinhos a um município cada.

O PS é, desde 2013, o maior partido autárquico, com 150 Câmaras, incluindo uma em coligação no Funchal, à frente do PSD, que tem 106 municípios, 86 sozinho e 20 em coligações.

A CDU venceu em 34 Câmaras e reconquistou municípios como Loures, Évora, Beja, Grândola e Cuba.

O CDS-PP, então liderado por Paulo Portas, conseguiu conquistar cinco Câmaras Municipais (Ponte de Lima, Albergaria-a-Velha, Vale de Cambra, Velas e Santana) e o BE perdeu o único concelho que governava, Salvaterra de Magos.

Os grupos de independentes, que passaram a poder candidatar-se desde as eleições de 2009, conseguiram a presidência de 13 municípios.

A abstenção foi a mais alta de sempre em autárquicas, situando-se nos 47,4%.

À presidência da Câmara de Lisboa, a maior do país, concorrem Assunção Cristas (CDS-PP/MPT/PPM), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), o atual presidente, Fernando Medina (PS), Inês Sousa Real (PAN), Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!), Carlos Teixeira (PDR/JPP), António Arruda (PURP), José Pinto-Coelho (PNR), Amândio Madaleno (PTP) e Luís Júdice (PCTP-MRPP).

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.