Campanha do Banco Alimentar está a correr "melhor" que em 2009


 

Lusa/AO On Line   Nacional   28 de Nov de 2010, 06:39

A campanha de recolha de alimentos do Banco Alimentar já está a superar a de 2009, disse à Lusa a presidente instituição, destacando as 667 toneladas recolhidas até às 18:00 de hoje e a adesão de jovens.

“No conjunto dos 18 bancos alimentares, temos mais 100 toneladas. Às 18:00 de 2009, tínhamos recolhido 566 toneladas, este ano temos 667 toneladas”, disse à agência Lusa Isabel Jonet, sublinhando a solidariedade dos portugueses num momento de dificuldades económicas.

“Num momento de crise as pessoas estão mais sensíveis e solidárias, porque pensam que este ano ainda podem ajudar enquanto para o ano não sabem se poderão ou se não serão elas que necessitam de ajuda. Além disso, há uma grande confiança no trabalho, no nosso trabalho”, acrescentou.

Na campanha de novembro de 2009, o Banco Alimentar conseguiu 2400 toneladas. Este ano é esperado um valor "sensivelmente igual ou superior”.

Isabel Jonet fez ainda questão de destacar o trabalho dos cerca de 30 mil voluntários envolvidos nesta campanha, sobretudo dos jovens: “Muitos destes jovens como ainda não vão ao supermercado com regularidade sentem-se a participar fazendo voluntariado”.

Além da recolha nas regiões de Lisboa, Porto, Coimbra, Évora, Beja, Aveiro, Abrantes, Setúbal, Cova da Beira, Leiria-Fátima, Oeste, Algarve, Portalegre, Braga, Santarém, Viseu, Viana do Castelo e São Miguel, este ano associou-se à campanha de novembro a ilha Terceira, cuja recolha em cinco supermercados já acumulou sete toneladas de produtos.

Depois de sábado e domingo, quem ainda quiser contribuir para o Banco Alimentar pode fazê-lo até 05 de dezembro através da aquisição de um vale correspondente a um ou mais produtos, como óleo, azeite ou atum, na caixa dos supermercados.

Os alimentos recolhidos serão distribuídos a mais de 1800 instituições de solidariedade social previamente selecionadas.

O Banco Alimentar realiza anualmente duas campanhas de recolha de alimentos, em maio e em novembro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.