Caminhada pela vida realiza-se sábado com lançamento de petição contra a eutanásia


 

Lusa/AO Online   Nacional   13 de Mai de 2016, 09:11

A Federação Portuguesa pela Vida promove no sábado, em Lisboa, a sexta "Caminhada pela vida", em que lançará a petição "Toda a vida tem dignidade", para impedir a legalização da eutanásia.

 

Com o tema “Sempre pela vida”, a caminhada começa às 15:00 no Largo Camões, seguindo para o Príncipe Real, Largo do Rato e termina em frente à Assembleia da República.

Em declarações à agência Lusa, José Maria Duque, um dos organizadores da iniciativa, disse que o objetivo da caminhada é “dar testemunho público do valor da vida humana” e dizer que a “vida humana é inviolável, desde o momento da conceção até ao momento da morte natural”.

Durante a iniciativa será lançada a petição “Toda a vida tem dignidade”, dirigida ao Parlamento, a “pedir respeito pela vida humana” e para que não seja aprovada “nenhuma lei que permita o homicídio a pedido da vítima”, avançou o responsável.

“Sendo a questão da eutanásia uma das grandes preocupações da organização”, o movimento cívico pede que, em vez da aprovação desta lei, se invista “no apoio aos idosos, no apoio à rede de cuidados continuados e aos cuidados paliativos”.

José Maria Duque lembrou a iniciativa legislativa de cidadãos “Pelo direito a nascer” lançada na última caminhada e que recolheu, nesse mesmo dia, 2.000 assinaturas e “em menos de três meses” 50.000.

“Por isso, é com essa vontade e com esse espírito, que fazemos a caminhada no sábado e que iremos passar esta petição”, frisou.

Sobre o facto de a caminhada terminar na Assembleia da Republica, o responsável explicou que não se trata de um protesto, mas de “uma ação pública de testemunho da defesa da vida”.

Os participantes pretendem “dizer aos deputados e ao poder público que existe todo um povo que deseja que a vida humana seja protegida pela lei e que a vida humana, desde a conceção até à morte natural, tenha proteção legal”.

Também queremos mostrar que “estamos dispostos a trabalhar com o poder político para arranjar as melhores soluções possíveis para ter a certeza que de facto isto acontece”.

A federação adianta que na edição deste ano, que conta com o apoio do papa Francisco, irá participar Jaime Mayor Oreja, presidente da Federação Europeia de Movimentos Nacionais de Defesa da Vida e antigo ministro do Interior de Espanha, eurodeputado e vice-presidente do Parlamento Europeu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.