Camélias produzidas no Terra Nostra a caminho do registo internacional

Camélias produzidas no Terra Nostra a caminho do registo internacional

 

AO/Lusa   Regional   13 de Fev de 2016, 11:13

O Parque Terra Nostra, nos Açores, inicia este ano, junto de um organismo internacional, o registo de camélias produzidas naquele jardim botânico, com o intuito de divulgar ao mundo uma das maiores coleções daquela flor.

 

“Este ano vamos começar a fazer o registo das camélias produzidas no Parque Terra Nostra e vamos começar por uma flor para vermos se no próximo ano ela já está registada como originária das Furnas”, disse Fernando Costa, chefe do Parque Terra Nostra, em declarações à Lusa, sem desvendar o nome que irá dar à nova flor.

Localizado no vale das Furnas, um dos principais pontos turísticos dos Açores, o Parque Terra Nostra, no concelho da Povoação, na ilha de São Miguel, reúne uma das maiores coleções do mundo de camélias. Muitas foram importadas, mas com elas foram criadas novas variedades.

Algumas estão expostas no próprio Terra Nostra, já distinguido com o prémio "Jardim de Camélias de Excelência", pela International Camellia Society, mas outras permanecem em viveiro.

O jardineiro acrescentou que tem "mais de 20 novas híbridas" produzidas no próprio parque, manifestando o desejo de registar pelo menos mais cinco ou seis - as "mais interessantes" e aquelas que "enchem o olho".

“Este registo implica uma série de procedimentos e etapas. É preciso identificar o tamanho da camélia, há quanto tempo ela dá flor, de quem é filha, de que forma foi feita a híbrida. E vamos ver se passamos”, disse Fernando Costa, indicando que é preciso também atestar que não existem duplicações da nova camélia.

O responsável afirmou que, se for aceite no registo naquela entidade internacional, será a primeira camélia produzida no Parque Terra Nostra com essa distinção, o que poderá demorar um ano.

“Seria um orgulho, porque as camélias que produzimos no parque seriam vistas pelo mundo inteiro", frisou.

Segundo Fernando Costa, a coleção de camélias do parque tem aumentado ano após ano.

“Se tinha 500, depois passei para 600. Já adquiri cerca de 700 variedades de camélias junto de viveiristas no Porto que as trazem de várias partes do mundo. Elas têm o seu registo de origem, algumas da China, América, Espanha e Itália”, explicou Fernando Costa.

O chefe do Parque Terra Nostra prepara anualmente uma exposição de camélias, organizada pela Câmara Municipal da Povoação, que decorre nos dias 27 e 28, no Casino do Hotel Terra Nostra, onde habitualmente estão expostas cerca de 200 variedades desta flor.

"Todos os anos fazemos várias homenagens e, este ano, a homenageada vai ser a própria camélia, a rainha da festa", declarou Fernando Costa, admitindo que a sala do Casino "já se torna pequena" para tanta afluência de visitantes à exposição que promove também a freguesia das Furnas.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.