Câmara de Ponta Delgada investe 1,2 ME na requalificação de Avenida Mota Amaral

Câmara de Ponta Delgada investe 1,2 ME na requalificação de Avenida Mota Amaral

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Mar de 2017, 15:47

A Câmara de Ponta Delgada, vai investir 1,2 milhões de euros (ME) na requalificação da Avenida João Bosco Mota Amaral, introduzindo uma ciclovia, e a primeira fase da obra terá início em abril, foi hoje anunciado.

 

“Pretende-se iniciar a 1.ª fase de construção em abril e deverá ficar concluída até final do verão. Os trabalhos serão executados por administração direta, num valor de 150 mil euros”, afirmou a vereadora Fátima Rego Ponte na reunião de Câmara, hoje realizada, acrescentando que será criada uma ciclovia, espaços verdes e melhorada a iluminação.

Fátima Rego Ponte, que tem a responsabilidade do trânsito na autarquia, adiantou que a obra vai interligar as ciclovias existentes nas Portas do Mar e Avenida do Mar, sendo que a obra agora anunciada “pretende intervir em toda a área de domínio público municipal”.

“Foram convidadas três empresas para este projeto. A 21 dezembro de 2016 foi comunicado que a empresa vencedora era a RC Consultores”, disse.

A equipa projetista destacou que o pretendido foi requalificar a via, estimular as pessoas a andarem a pé ou de bicicleta, e apostar num crescimento sustentável.

A aposta recaiu na colocação de calçada portuguesa nos passeios para fazer desenhos de baleias com pedra de basalto (negra) e calcário (branca).

Além disso serão criadas zonas verdes, 24 lugares de estacionamento e uma estrutura de sobreamento, “tipo pérgula em formato circular”, junto ao Clube Naval de Ponta Delgada.

O presidente da Câmara de Ponta Delgada, o social-democrata José Manuel Bolieiro, rejeitou que esta seja uma obra eleitoralista, dada a realização de eleições autárquicas este ano.

“A vida continua independentemente das eleições e os processos decisórios na administração pública e local são muito burocráticos”, afirmou José Manuel Bolieiro, alegando que os processos têm de obedecer à fase de debate, apreciação pública e haver disponibilidade financeira.

Segundo disse, a segunda fase da obra prevê o reperfilamento da via de saída poente/nascente, que será neste primeiro momento prejudicada pelas obras, para se retomar as quatro faixas de circulação nesta avenida, junto à frente marítima da cidade.

Para a vereadora do PS Sónia Nicolau, há que reconhecer com agrado a intenção de requalificar este eixo de Ponta Delgada, mas este é um processo em que a cidade perdeu vários anos.

“Este é um processo que vem desde 2009 e que foi apresentado como forma de projeto em 2014. Fez parte de dois programas eleitorais do PS”, destacou Sónia Nicolau, acrescentando que “o PS tem visão”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.