Câmara de Ponta Delgada diz que já pagou projeto de museu assinado por Niemeyer

Câmara de Ponta Delgada diz que já pagou projeto de museu assinado por Niemeyer

 

Lusa/AO online   Regional   27 de Abr de 2016, 18:45

O presidente da Câmara de Ponta Delgada afirmou que já pagou o projeto do Museu de Arte Contemporânea assinado por Oscar Niemeyer, uma obra que o município não concretizou, faltando pagar uma verba da assistência técnica.

"Do projeto não devemos nada. Está tudo pago", disse José Manuel Bolieiro aos jornalistas à margem da reunião pública do executivo municipal, acrescentando que em falta está apenas "uma verba que estava supostamente prevista para assistência técnica na execução da construção", de acordo com os termos do contrato.

José Manuel Bolieiro explicou que decidiu não avançar com a concretização da obra, canalizando a verba destinada ao museu para reabilitar vários edifícios escolares no concelho, pelo que irá pagar menos 50% relativamente à assistência técnica inicialmente prevista no contrato.

Em abril de 2014, o autarca disse à agência Lusa que o projeto encomendado ao gabinete de arquitetura de Oscar Niemeyer pelo município custou cerca de 600 mil euros, faltando então "pagar 55 mil euros".

Na altura, o governante garantiu que isso seria feito em 2016, "tal como prevê o contrato".

Hoje, após ser questionado pela oposição socialista, José Manuel Bolieiro (PSD) admitiu que os prazos de pagamento estão a ser cumpridos e que terminam em 2017.

A vereadora socialista Sónia Nicolau acusou o autarca de dar informações com valores contraditórios, exigindo uma clarificação.

"Desde que é presidente da autarquia tem dado informações de valores que nos parecem ser contraditórios. Desde logo, quando disse que o projeto tinha custado 600 mil euros. Fomos aferir os valores e, efetivamente, o projeto está em 709 mil euros, estando por pagar 77.400 mil euros", referiu Sónia Nicolau, acrescentando que o valor do procedimento concursal, lançado em março de 2011, era de 655 mil euros.

Na apresentação do estudo prévio do museu, a antiga presidente da Câmara de Ponta Delgada, Berta Cabral, estimou que a obra do museu pudesse começar em 2012, para colocar a cidade na rota mundial das obras do arquiteto brasileiro.

Berta Cabral chegou a encontrar-se, no Rio de Janeiro, com Oscar Niemeyer para analisar o projeto do Museu de Arte Contemporânea, com uma área total de quatro mil metros quadrados, desenvolvidos em dois módulos ligados por uma passadeira.

Atualmente, a ilha de São Miguel dispõe do Centro de Artes Contemporâneas -- Arquipélago na cidade da Ribeira Grande, uma obra do Governo Regional socialista.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.