Câmara da Praia da Vitória dá formação gratuita sobre negócios

Câmara da Praia da Vitória dá formação gratuita sobre negócios

 

LUSA/AO online   Economia   29 de Mai de 2017, 15:18

O município da Praia da Vitória, nos Açores, vai promover um programa de formação para empresários e empreendedores, com mais de 30 'workshop' sobre negócios, a partir de junho e até maio de 2018, foi hoje anunciado

"A Câmara Municipal da Praia da Vitória vai avançar com um projeto extremamente ambicioso, completo e abrangente para valorizar competências em negócios para novos empreendedores (…), mas também com um enfoque muito centrado nas empresas e nos empresários já existentes”, disse o presidente da autarquia, Roberto Monteiro, em conferência de imprensa.

Os ‘workshops’ têm um orçamento de 75 mil euros, mas inserem-se num projeto de promoção do empreendedorismo, no valor de 300 mil euros, cofinanciado em 85% por fundos comunitários.

“A partir do momento em que nos lançam o desafio e até a obrigação de aplicação de 50% dos nossos fundos comunitários no âmbito da competitividade da economia local, eu penso que é hoje mais do que nunca fundamental que as câmaras tenham uma relação de proximidade, acompanhamento, apoio e cooperação com todos aqueles que decidem investir”, frisou o autarca.

Ao todo serão dados 36 ‘workshops’ gratuitos, por formadores com experiência empresarial, em horário pós-laboral, nas instalações da incubadora de empresas ‘Praia Links’, sendo que o primeiro avança a 07 de junho.

As formações dividem-se em cinco módulos, incluindo empreendedorismo, gestão financeira ou marketing.

Segundo Roberto Monteiro, esta iniciativa surgiu não só na sequência da crise provocada pela redução da presença norte-americana na base das Lajes, mas de uma mudança do mundo dos negócios, provocada pelo aparecimento de novas tecnologias e pelo aumento da mobilidade da população da ilha Terceira.

“A base continua a empregar quase 500 pessoas. É indiscutivelmente o maior empregador do concelho, mas tendo em conta a população ativa percebemos claramente que cerca de 70% das pessoas que trabalham neste concelho estão ligadas a pequenas e médias empresas, que precisam deste suporte”, apontou.

A escolha das áreas de formação teve por base um diagnóstico ao tecido empresarial da Praia da Vitória, que a autarquia efetuou após a redução militar dos Estados Unidos da América na base das Lajes, e uma análise dos investimentos previstos nos próximos anos no concelho.

“Fizemos uma avaliação, em conjunto com o Governo Regional, de todas as candidaturas apresentadas, quer no âmbito do Competir + [sistema de incentivos para a competitividade empresarial], quer no âmbito do PRORURAL [Programa de Desenvolvimento Rural dos Açores], para investimentos no concelho nos próximos dois a três anos, e identificámos, em termos de candidaturas apresentadas, um investimento potencial de cerca de 15 milhões de euros”, destacou o autarca, acrescentando que já foram aprovadas candidaturas na ordem dos cinco milhões de euros.

Inaugurada há um ano, a incubadora de empresas da Praia da Vitória tem atualmente 40 empresas, que já criaram 112 postos de trabalho.

A autarquia espera avançar, ainda este verão, com as obras de remodelação de um edifício no centro da cidade, orçadas em 700 mil euros, para a nova sede desta incubadora, permitindo acolher mais empresas.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.