Câmara da Lagoa pede mais polícias a Lisboa

Câmara da Lagoa pede mais polícias a Lisboa

 

Lusa/AO online   Regional   11 de Dez de 2007, 15:19

A Câmara Municipal de Lagoa, nos Açores enviou esta terça-feira ao Ministério da Administração Interna um pedido para reforço de polícias para a esquadra local, alegando o "aumento preocupante da criminalidade" que se verifica no concelho.
    O presidente da autarquia, João Ponte, adiantou à agência Lusa que os “cerca de 25 agentes" da esquadra da PSP de Lagoa, na ilha de São Miguel, são "insuficientes", numa altura em que "todos os dias chegam relatos de roubos por esticão na via pública, assaltos em moradias e até em pastagens".

    "Além das patrulhas, muitos destes agentes têm que efectuar serviços administrativos. Há folgas e turnos" que têm de ser cumpridos, explicou o autarca.

    Perante isso, a recomendação ao Ministério da Administração Interna para que sejam tomadas medidas com vista ao reforço dos meios humanos da esquadra da PSP de Lagoa vai seguir ainda hoje, disse João Ponte.

    Com cerca de 15 mil habitantes, o autarca alertou que existe um sentimento de insegurança em casa e na rua com "o aumento do registo público da criminalidade no concelho, nomeadamente assaltos e roubos" e tendo em conta "a natureza violenta" destes crimes.

    "Recentemente, um idoso foi assaltado por uma pessoa encapuzada, em pleno dia, quando saía dos Correios, depois de ter levantado a sua reforma", relatou o autarca socialista, para quem com a presença de "mais polícias na rua a população sente-se mais segura".

    João Ponte, que sublinhou que os agentes afectos à PSP da Lagoa "fazem o possível com os meios disponíveis", reforçou que os actuais meios são "manifestamente insuficientes para a prestação de um serviço de segurança com níveis de qualidade compatíveis com as justas expectativas dos munícipes do concelho".

    Recentemente, o PSD/Açores considerou "manifestamente insuficiente" que trinta dos mil novos agentes formados, recentemente, na Escola Prática de Polícia sejam colocados nos Açores.

    Em requerimento enviado à Assembleia Legislativa dos Açores, o deputado social-democrata Pedro Gomes salientou que o número de novos agentes da PSP colocados na região representa apenas "uma média de pouco mais de um agente por esquadra, tendo em conta a existência de 27 esquadras" no arquipélago.

    Segundo o parlamentar social-democrata, actualmente, são necessários cerca de 100 agentes para preencher o quadro da PSP nas ilhas.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.