Camada de gelo da Antártida perde volume devido aos frequentes nevões

Camada de gelo da Antártida perde volume devido aos frequentes nevões

 

Lusa/AO online   Internacional   13 de Dez de 2012, 09:46

Os nevões mais frequentes, provocados pelo aquecimento global, contribuem para aumentar o desprendimento de gelo da Antártida, referiram quarta-feira especialistas do Instituto de Investigação do Impacto Climático de Potsdam (PIK), na Alemanha.

O aquecimento global tem como consequência maiores precipitações, pelo facto de o ar quente conter mais humidade e investigações anteriores sugeriam que a camada de gelo da Antártida cresceria devido aos efeitos das alterações climáticas.

Num estudo publicado pela revista Nature, os cientistas alemães demonstram pelo contrário que esse aumento do gelo é em parte neutralizado pela aceleração do fluxo glaciar em direção ao oceano.

De acordo com as conclusões da investigação, a contribuição da Antártida para o aumento global do nível do mar é provavelmente maior que o calculado até ao momento.

“Entre 30 por cento e 65 cento do aumento do volume de gelo devido ao aumento dos nevões na Antártida é neutralizado com uma maior perda de gelo ao largo da costa”, assinalou Ricarda Winkelmann, a principal autora do relatório.

Pela primeira vez, uma série de simulações físicas da formação de gelo mostram que o futuro desprendimento de gelo aumentará até três vezes devido às precipitações adicionais na Antártida.

A perda de gelo devido aos nevões é inclusive superior à que ocorre sob o efeito do aquecimento, precisou Winkelmann.

Durante a última década, a camada de gelo da Antártida perdeu volume a uma velocidade comparável à da Gronelândia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.