Censos

Cada vez mais pessoas que vivem sozinhas

Cada vez mais pessoas que vivem sozinhas

 

Lusa/AO online   Nacional   7 de Dez de 2011, 14:05

As pessoas que vivem sozinhas em Portugal são cada vez mais, segundo os resultados provisórios dos Censos 2011, que revelam que uma em cada cinco famílias é composta por apenas um elemento.
A população cresceu cerca de dois por cento nos últimos dez anos, mas as famílias estão cada vez mais pequenas: entre 2001 e 2011 o número de pessoas que vivem sozinhas aumentou 37,3 por cento.

E é principalmente no interior sul do país que a solidão mais se sente: “A vivência familiar solitária domina toda a metade interior do Continente, a maior parte no Alentejo Litoral e Algarve e alguns municípios das regiões autónomas”, disse Fernando Casimiro, coordenador do Gabinete dos Censos.

O especialista lembrou que o norte litoral é a zona do pais onde o fenómeno é menos visível, por oposição a 122 municípios, onde 22 por cento das famílias clássicas são compostas por apenas uma pessoa.

“Nas duas últimas décadas acentuou-se a redução da dimensão das famílias clássicas, com um aumento contínuo de famílias com apenas um ou duas pessoas”, anunciou, admitindo que ainda não é possível traçar o perfil destes solitários nem perceber quais os fenómenos que levaram a esta situação.

As respostas a estas dúvidas só deverão ser conhecidas no terceiro trimestre do próximo ano, quando forem divulgados os dados definitivos dos censos: “Os resultados vão permitir perceber melhor se se trata de famílias compostas maioritariamente por idosos ou se são jovens que entretanto saíram de casa”, disse Fernando Casimiro.

Se se trata de pessoas divorciadas, que enviuvaram ou que sempre foram solteiras são outras das dúvidas que só serão esclarecidas no próximo ano. Até lá, pode-se apenas falar em cenários possíveis: "Supõe-se que se trata de pessoas idosas mas os dados de que dispomos agora não nos permitem dizer isso”, admitiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.