Cabo Verde será parceiro do centro internacional de investigação do Atlântico


 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   18 de Jan de 2017, 16:20

Cabo Verde será um dos países parceiros do futuro centro internacional de investigação, centralizado nos Açores, disse a secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, considerando o país "um ponto de referência essencial" no Atlântico.

 

Maria Fernanda Rollo, que falava hoje na cidade da Praia, à margem de um encontro com a ministra da Educação cabo-verdiana, Maritza Rosabal, destacou a discussão em torno da participação de Cabo Verde no futuro Centro Internacional de Investigação do Atlântico como um dos pontos importantes da visita que realiza ao país até sexta-feira.

"Há uma dimensão muito importante na agenda e que tem a ver com o centro de investigação internacional dedicado ao estudo do Atlântico, onde Cabo Verde é um ponto de referência essencial", disse Maria Fernanda Rollo aos jornalistas.

"É um dos assuntos que tem estado no debate entre Portugal e Cabo Verde, que é um parceiro inestimável nesse centro internacional dedicado à investigação em matérias como o espaço, o mar, o ambiente e em que estão todos os países da orla Atlântica", acrescentou.

O centro, cuja criação está ser discutida internacionalmente, terá o seu "epicentro" nos Açores, onde em abril será realizada a primeira cimeira ministerial e um encontro de alto nível entre representantes de governos, empresas, universidades e centros de investigação, que incluirá especialistas da Europa, África e Américas.

Cabo Verde, que será um dos países parceiros do centro, irá marcar presença na cimeira dos Açores.

A pouco mais de um mês da realização na cidade da Praia da cimeira luso-cabo-verdiana, em que será assinado o novo Programa Estratégico de Cooperação (PEC) entre os dois países até 2020, as duas responsáveis governamentais abordaram igualmente os assuntos relativos às linhas de cooperação em matéria de ensino superior e ciência.

A ministra da Educação de Cabo Verde, Maritza Rosabal, adiantou que a visita se insere no âmbito das atividades preparatórias da cimeira entre Portugal e Cabo Verde, altura em que "será discutido todo o processo de cooperação e os acordos para os próximos anos", entre os dois países.

Apontou como "especialmente importante" para Cabo Verde a cooperação no domínio da ciência, da tecnologia e da inovação, área em que, segundo disse, o país têm "um longo caminho a percorrer".

"Portugal tem tido avanços muito significativos nesta área e portanto temos todo um processo de partilha e aprendizagem. Neste momento estamos a combinar como se vai desenvolver o processo, que nos vai permitir toda a montagem institucional de novos serviços como o Gabinete de Ciência, Tecnologia e Inovação ou a Agência de Regulação do Ensino Superior", disse.

A ministra sublinhou ainda a importância da presença de Cabo Verde na cimeira sobre o centro internacional de investigação do Atlântico.

Maria Fernanda Rollo está em Cabo Verde até sexta-feira e além de encontros com as autoridades e a equipa de reitores da Universidade de Cabo Verde (UNI-CV), tem marcadas além de visitas à Casa da Ciência da UNI-CV e ao Museu do Tarrafal.

No âmbito da visita, está prevista a realização, na tarde de quinta-feira, de uma palestra subordinada ao tema "Conhecimento em Português", durante a qual a secretária de Estado fará uma intervenção sobre "Ciência Aberta - Partilhar Conhecimento, Consolidar a Democracia".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.