Bruxelas quer que desempregados há mais de 1 ano tenham acompanhamento individualizado

Bruxelas quer que desempregados há mais de 1 ano tenham acompanhamento individualizado

 

Lusa/AO Online   Internacional   17 de Set de 2015, 10:41

A Comissão Europeia propôs aos Estados-membros orientações para melhorar a ajuda prestada aos desempregados de longa duração, propondo que cada pessoa que esteja sem emprego há mais de um ano receba um acompanhamento individualizado.

 

A proposta hoje apresentada pelo executivo comunitário contempla como principais medidas incentivar o registo dos desempregados de longa duração junto de um serviço de emprego e proporcionar a cada desempregado de longa duração registado uma avaliação individual aprofundada destinada a determinar as suas necessidades e potencialidades, o mais tardar aos 18 meses em situação de desemprego.

Na sequência dessas avaliações, os Estados-membros devem então, segundo a proposta de Bruxelas, celebrar com todos os desempregados de longa duração registados, um acordo de integração no emprego o mais tardar aos 18 meses no desemprego.

Este “acordo de integração no emprego”, aponta a Comissão, deverá consistir num plano individualizado capaz de trazer os desempregados de longa duração para o mercado de trabalho e, “dependendo dos serviços já existentes nos Estados-membros, este plano pode incluir medidas como mentoria, ajuda à procura de emprego, novas ações de educação e formação, bem como outras formas de apoio para habitação, transportes, serviços de cuidados de saúde e de acolhimento de crianças ou medidas de readaptação”.

Segundo as estimativas da Comissão, existem atualmente na UE mais de 12 milhões de pessoas desempregadas há mais de um ano, o dobro do valor registado em 2007 e que representa cerca de metade do número total de desempregado na Europa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.